Últimas Notícias

Falências e Recuperações

Pedidos de recuperações judiciais caem 3,3% em relação ao ano passado, revela Serasa Experian

05/12/2016

As micro e pequenas empresas lideraram os requerimentos de recuperação judicial de janeiro a novembro de 2016, com 1065 pedidos

O número de recuperações judiciais requeridas registrou queda em novembro de 2016. Foram 118 requerimentos contra 121 em outubro de 2016 (queda de 2,5%) e contra 122 em novembro de 2015 (decréscimo de 3,3%), revela o Indicador Serasa Experian de Falências e Recuperações. No acumulado de janeiro a novembro de 2016, na comparação com o mesmo período do ano passado, houve crescimento de 51,1% (1.718 ocorrências contra 1137).

De acordo com os economistas da Serasa Experian, apesar do recuo mensal em novembro, o número de recuperações judiciais continua elevado no país (alta de 51,1% em relação ao acumulado de janeiro a novembro do ano passado), reflexo do prolongamento da recessão econômica e das dificuldades de acesso ao crédito por parte das empresas.

As micro e pequenas empresas lideraram os requerimentos de recuperação judicial de janeiro a novembro de 2016, com 1065 pedidos, seguidas pelas médias (420) e pelas grandes empresas (233). Na verificação mensal de novembro/2016, as MPEs também ficaram à frente com 75 requerimentos, seguidas pelas médias empresas, com 29, e as grandes com 14.

Falências

De janeiro a novembro de 2016, foram requeridas 1.718 pedidos de falências no país, um aumento de 3,9% em relação a igual período de 2015, quando foram registrados 1.654. Do total de requerimentos de falência efetuados de janeiro a novembro de 2016, 914 foram de micro e pequenas empresas ante 850 em igual período de 2015. 394 foram de médias empresas (em igual período do ano passado, 392) e 410 pedidos de grandes empresas (em 2015, 412).

Em novembro de 2016, houve 165 pedidos de falência requerida, aumento de 11,5% em relação a outubro (148) e queda de 3,5% em relação a novembro de 2015 (171). As micro e pequenas empresas foram responsáveis pelo maior número de pedidos de falência em novembro /2016: 92. Em seguida, as médias, com 32, e grandes, com 41.

Ainda segundo o indicador, de janeiro a novembro/2016, foram decretadas 678 pedidos de falências, decréscimo de 12,5% em relação ao mesmo período do ano anterior, quando ocorreram 775 solicitações. Em novembro de 2016 foram decretados 79 pedidos, aumento de 49,1% em relação a outubro, que apresentou 53 pedidos.

*Confira abaixo tabela completa com os números de falências e recuperações:

falencias_nov16

Legenda:

Recuperação Requerida: Quando a empresa entra com o pedido de recuperação em juízo, acompanhado da documentação prevista em lei, e que será analisado pelo juiz. Neste momento, verificará se o pedido poderá ser aceito.

Recuperação Deferida: A documentação foi analisada pelo juiz e está correta e o pedido pode prosseguir para a próxima etapa, que será a apresentação do plano de recuperação, mas isso não significa que a recuperação será concedida.

Recuperação Concedida: Uma vez que passou por todos os passos e cumpridas às exigências de lei, foi acatado o pedido, quando a empresa permanecerá em recuperação judicial até que se cumpram todas as obrigações previstas no plano.

A série histórica deste indicador está disponível em:

http://www.serasaexperian.com.br/release/indicadores/falencias_concordatas.htm

Metodologia

O Indicador Serasa Experian de Falências e Recuperações é construído a partir do levantamento mensal das estatísticas de falências (requeridas e decretadas) e das recuperações judiciais e extrajudiciais registradas mensalmente na base de dados da Serasa Experian, provenientes dos fóruns, varas de falências e dos Diários Oficiais e da Justiça dos estados. O indicador é segmentado por porte.

Você também lê esta notícia em: http://noticias.serasaexperian.com.br/

Serasa Experian

A Serasa Experian é líder na América Latina em serviços de informações para apoio na tomada de decisões das empresas. No Brasil, é sinônimo de solução para todas as etapas do ciclo de negócios, desde a prospecção até a cobrança, oferecendo às organizações as melhores ferramentas. Com profundo conhecimento do mercado brasileiro, conjuga a força e a tradição do nome Serasa com a liderança mundial da Experian. Criada em 1968, uniu-se à Experian Company em 2007. Responde on-line/real-time a 6 milhões de consultas por dia, auxiliando 500 mil clientes diretos e indiretos a tomar a melhor decisão em qualquer etapa de negócio. É a maior Autoridade Certificadora do Brasil, provendo todos os tipos de certificados digitais ICP-Brasil, tornando os negócios mais seguros, ágeis e rentáveis.

Constantemente orientada para soluções inovadoras em informações para crédito, marketing, identidade digital e negócios, a Serasa Experian vem contribuindo para a transformação do mercado de soluções de informação, com a incorporação contínua dos mais avançados recursos de inteligência e tecnologia.

Para mais informações, visite www.serasaexperian.com.br

Experian

A Serasa Experian é parte da Experian, líder mundial em serviços de informação, fornecendo dados e ferramentas de análise a clientes ao redor do mundo. O Grupo auxilia os clientes no gerenciamento do risco de crédito, prevenção a fraudes, direcionamento de campanhas de marketing e na automatização do processo de tomada de decisão. A Experian também apoia pessoas físicas na verificação de seus relatórios e scores de crédito e na proteção a fraudes de identidade.

Em 2016, a Experian foi eleita, pela terceira vez, pela revista Forbes como uma das companhias mais inovadoras do mundo. A Experian plc está registrada na Bolsa de Valores de Londres (EXPN) e compõe o índice FTSE 100. A receita total para o ano fiscal encerrado em 31 de março de 2016 foi de US$ 4,6 bilhões. A empresa emprega cerca de 17.000 pessoas em 37 países e possui sede corporativa em Dublin, na Irlanda e sedes operacionais em Nottingham, no Reino Unido; na Califórnia, Estados Unidos, e em São Paulo, Brasil.

Para mais informações, visite www.experianplc.com ou veja o documentário Inside Experian

  • 2017 Serasa Experian. Todos os direitos reservados.