Últimas Notícias

Nascimento de Empresas

Número de novas empresas criadas entre janeiro e outubro de 2015 é recorde, afirma Serasa Experian

18/12/2015

Nos dez primeiros meses do ano surgiram 1.691.652 novos empreendimentos no país, o maior número para o período desde que o Indicador Serasa Experian de Nascimento de Empresas foi criado, em 2010. Neste ranking, São Paulo ficou em primeiro lugar, sendo responsável pela criação de 27,5% do total de novas empresas, seguido pelo Rio de Janeiro e Minas Gerais, com 10,8% cada no período

Entre janeiro e outubro de 2015 foram criadas no Brasil 1.691.652 novas empresas, o maior número já apurado pelo Indicador Serasa Experian de Nascimento de Empresas desde 2010, quando foi criado. O número é 4,6% maior do que o registrado no mesmo período de 2014, quando surgiram no país 1.617.656.

O Indicador também aponta o nascimento de 168.664 novas empresas em outubro de 2015, queda de 2,7% em relação a setembro/2015, quando 173.405 surgiram, mas o segundo melhor resultado para o décimo mês do ano (o recorde da série para outubro é de 2013, quando 172.547 novas companhias foram criadas). Já na comparação com outubro do ano passado (159.700 novas empresas), houve aumento de 5,6%.

De acordo com os economistas da Serasa Experian, o aumento de novas empresas neste ano está puxado pelo surgimento de novos microempreendedores individuais, estimulados tanto pelos incentivos fiscais e menor burocracia associadas a esta natureza jurídica, bem como pela perda de postos formais no mercado de trabalho por causa da recessão econômica, impulsionando trabalhadores desempregados a buscarem, de forma autônoma, muitos deles como MEI formalmente constituídos, formas alternativas de geração de renda.

nascimento_novembro

Nascimento de Empresas por natureza jurídica

Em outubro/2015 houve baixa de 2,0% no número de novos Microempreendedores Individuais (MEIs): foram 130.816, contra 133.452, em setembro/2015. Também ocorreu queda de 4,2% na criação de Empresas Individuais em outubro/2015 em relação a setembro/2015. Foram 13.217 companhias criadas neste segmento contra 13.802 no mês anterior. Da mesma forma, as Sociedades Limitadas registraram número de nascimento negativo de 5,4%, em outubro/2015, em relação a setembro/2015: 15.852 em outubro contra 16.764 em setembro. No último mês de outubro, o nascimento de novas empresas de outras naturezas chegou a 8.779 contra 9.387, em setembro/2015: baixa de 6,5%. Porém, como se observa no gráfico abaixo, a queda não interrompeu o crescimento no acumulado do ano.

nascimento_novembro1

Nascimento de Empresas por Setor

Em outubro/2015, o setor de serviços continuou sendo o mais procurado por quem quer empreender, com a abertura de 102.343 novas empresas no segmento, o equivalente a 60,7% do total. Em seguida, 51.560 empresas comerciais (30,6% do total) e, no setor industrial, foram abertas 14.263 empresas (8,5% do total) no décimo mês do ano.

nascimento_novembro2

Observa-se, nos últimos seis anos, um crescimento constante na participação das empresas de serviços no total de empresas que nascem no país, passando de 53,0% (janeiro a outubro de 2010) para 61,1% (janeiro a outubro de 2015).

Por outro lado, a participação do setor comercial tem recuado (de 35,6%, de janeiro a outubro de 2010, para 30,4% no mesmo período de 2015). Já a participação das novas empresas industriais se mantém estável.

Nascimento de Empresas por Região e estado

O Sudeste liderou o ranking de nascimento de empresas em setembro/2015, com 90.366 novos negócios ou 53,6% do total.  A Região Nordeste ocupou o segundo lugar, com 17,6% (29.663 empresas) e a Região Sul seguiu em terceiro lugar, com 15,8% de participação e 26.684 novas empresas. O Centro-Oeste registrou a abertura de 14.083 empresas ou 8,3% de participação, seguido pela Região Norte, com 7.867 novas empresas ou 4,7% do total de empreendimentos inaugurados em outubro/2015.

A Região Sul está na frente na comparação entre os primeiros dez meses deste ano com igual período de 2014, registrando a maior alta no número de nascimentos (5,1%). O Nordeste teve crescimento de 4,9%, no período, enquanto na Região Sudeste houve alta de 5,0% e na Região Norte de 2,1%. A Centro-Oeste apresentou a menor alta do período entre as regiões, com 2,0% de aumento.

nascimento_novembro3

Entre os estados, São Paulo foi responsável por 29,1% dos novos empreendimentos, totalizando 49.069 empresas criadas em outubro/2015. Em seguida, o estado com maior número de novas empresas foi o Rio de Janeiro, com 19.714 nascimentos, 11,7% do total.  A terceira posição no ranking nacional de nascimentos, em outubro/2015, ficou com Minas Gerais, que registrou 17.533 novos empreendimentos, 10,4% do total.

A posição neste ranking também se mantém quando se analisa os estados que mais criaram empresas nos dez primeiros meses do ano. São Paulo ficou em primeiro lugar, responsável pela criação de 27,5% do total de novas empresas, seguido pelo Rio de Janeiro e Minas Gerais, com 10,8% cada, no período entre janeiro e outubro de 2015.

Veja, abaixo, os números de cada estado em outubro/2015:

Região Centro Oeste:

No Distrito Federal, houve queda de 8,9% no número de nascimentos em outubro de 2015, em relação ao mês anterior. Foram 3.550 novas empresas contra 3.895 criadas em setembro/2015. Em Goiás, o total de nascimentos foi de 5.553, baixa de 5,7% em relação a setembro/2015, quando o número foi de 5.889. No Mato Grosso do Sul houve alta de 6,9% na comparação entre setembro e outubro/2015: 2.242 novos empreendimentos contra 2.097. No Mato Grosso, 2.737 novas empresas foram criadas em outubro/2015, queda de 6,4% em relação ao mês anterior, quando o número foi de 2.923.

Região Norte:

No Acre, o total de nascimentos em outubro/2015 foi de 291, alta de 2,5% em relação a setembro/2015, quando o número foi de 284. No Amazonas, a quantidade de novos empreendimentos criados no último mês de outubro foi de 1.308, número 5,6% menor que o total registrado no mês anterior (1.385).

O Amapá registrou alta de 24,5% na criação de empresas em outubro/2015 em relação a setembro/2015, com 412 empreendimentos criados contra 331.

Já o Pará acusou queda nos nascimentos em outubro/2015 (-4,8%), chegando a 3.614, enquanto em setembro/2015 o número havia sido de 3.795. Em Rondônia, o total de nascimentos em outubro de 2015 foi de 889, baixa de 3,3% em relação ao mês anterior, quando houveram 919 novos negócios. Em Roraima, também houve queda de 10,7%, com total de 242 novos empreendimentos no último mês dez. Em setembro de 2015, o número foi de 271. No Tocantins, 1.111 novas empresas foram criadas, baixa de 6,7% na comparação outubro x setembro /2015, quando o número foi de 1.191.

Região Nordeste:

Em Alagoas, o total de nascimentos em outubro/2015 foi de 1.666, menos 5,6% em relação a setembro/2014, quando o número foi de 1.765. Na Bahia, a quantidade de novos empreendimentos criados em outubro/2015 foi de 8.590, número 6,6% menor que o total registrado em setembro/2015 (9.200). No Ceará foram 4.976 novas empresas nascidas no mês dez de 2015, queda de 1% diante dos 5.025 empreendimentos que surgiram no mês anterior.

No Maranhão, houve baixa de 5,4% no número de nascimentos em outubro de 2015, chegando a 2.142 contra 2.264 de setembro de 2015. Na Paraíba, o total de nascimentos em outubro/2015 foi de 2.237, o que representa queda de 2,6% em relação ao mês anterior, quando o número foi de 2.296. Em Pernambuco, houve queda de 0,6%, com total de 5.474 novos empreendimentos criados em outubro/2015. Em setembro de 2015, o número havia sido de 5.505.

No Piauí, 1.191 novas empresas apareceram em outubro/2015, baixa de 11,2% em relação ao mês anterior, quando o número havia sido de 1.341. O Rio Grande do Norte teve 2.175 novos empreendimentos em outubro/2015, número 3,5% menor que o total registrado em setembro/2015 (2.255). Em Sergipe, foram 1.211 novas empresas nascidas, um decréscimo de 1,2% na comparação outubro x setembro/2015, quando 1.226 empreendimentos surgiram.

Região Sudeste:

No Espírito Santo houve baixa de 3,1% no número de nascimentos, em outubro de 2015, chegando a 4.050. No mês anterior o número havia sido de 4.179. Em Minas Gerais, o total de nascimentos em outubro/2015 foi de 17.533, baixa de 3,1% em relação a setembro/2015 (18.090).  No Rio de Janeiro houve queda de 2,6%, com total de 19.714 novos empreendimentos no mês dez. Em setembro de 2015, o número foi de 20.231. Já em São Paulo, 49.069 novas empresas foram criadas em outubro/2015, registrando alta de 0,5% em relação ao mês anterior, quando o número foi de 48.801.

Região Sul:

No Paraná, houve baixa de 7,6% no número de nascimentos em outubro de 2015, chegando a 9.877. No mês anterior, setembro, o número foi de 10.686. No Rio Grande do Sul, o total de nascimentos em outubro/2015 foi de 9.896, baixa de 4% em relação a setembro/2015, quando o número havia sido de 10.309. Em Santa Catarina, houve queda de 4,7%, com total de 6.911 novos empreendimentos, em outubro/2015, enquanto em setembro/2015 o número foi de 7.429.

 

Ranking das variações acumuladas na comparação interanual jan-out/15 vs. jan-out/14, por Unidades da Federação

nascimento_novembro4

nascimento_novembro5

Metodologia do estudo sobre Nascimento de Empresas

Para o levantamento do Nascimento de Empresas foi considerada a quantidade mensal de novas empresas registradas nas juntas comerciais de todas as Unidades Federativas do Brasil bem como a apuração mensal dos CNPJs consultados pela primeira vez à base de dados da Serasa Experian.

Serasa Experian

 

A Serasa Experian é líder na América Latina em serviços de informações para apoio na tomada de decisões das empresas. No Brasil, é sinônimo de solução para todas as etapas do ciclo de negócios, desde a prospecção até a cobrança, oferecendo às organizações as melhores ferramentas. Com profundo conhecimento do mercado brasileiro, conjuga a força e a tradição do nome Serasa com a liderança mundial da Experian. Criada em 1968, uniu-se à Experian Company em 2007. Responde on-line/real-time a 6 milhões de consultas por dia, auxiliando 500 mil clientes diretos e indiretos a tomar a melhor decisão em qualquer etapa de negócio. É a maior Autoridade Certificadora do Brasil, provendo todos os tipos de certificados digitais ICP-Brasil, tornando os negócios mais seguros, ágeis e rentáveis.

Constantemente orientada para soluções inovadoras em informações para crédito, marketing, identidade digital e negócios, a Serasa Experian vem contribuindo para a transformação do mercado de soluções de informação, com a incorporação contínua dos mais avançados recursos de inteligência e tecnologia.

Para mais informações, visite www.serasaexperian.com.br

Experian

 A Serasa Experian é parte da Experian, líder mundial em serviços de informação, fornecendo dados e ferramentas de análise a clientes ao redor do mundo. O Grupo auxilia os clientes no gerenciamento do risco de crédito, prevenção a fraudes, direcionamento de campanhas de marketing e na automatização do processo de tomada de decisão. A Experian também apoia pessoas físicas na verificação de seus relatórios e scores de crédito e na proteção a fraudes de identidade. Em 2015, a Experian foi eleita pela revista Forbes como uma das companhias mais inovadoras do mundo.

A Experian plc está registrada na Bolsa de Valores de Londres (EXPN) e compõe o índice FTSE 100. A receita total para o ano fiscal encerrado em 31 de março de 2015 foi de US$ 4,8 bilhões. A empresa emprega cerca de 17.000 pessoas em 38 países e possui sede corporativa em Dublin, na Irlanda e sedes operacionais em Nottingham, no Reino Unido; na Califórnia, Estados Unidos, e em São Paulo, Brasil.

Para mais informações, visite www.experianplc.com

  • 2017 Serasa Experian. Todos os direitos reservados.