Últimas Notícias

Nascimento de Empresas

Número de empresas criadas em 2015 ultrapassa 1,5 milhão, revela indicador Serasa Experian

30/11/2015

Foram criados 173.405 novos empreendimentos em setembro de 2015, o segundo maior número para um mês de setembro desde que o Indicador Serasa Experian de Nascimento de Empresas foi criado, em 2010. São Paulo ficou em primeiro lugar, com 28,1% do total de novas empresas, seguido pelo Rio de Janeiro, com 11,7%, e Minas Gerais, com 10,4%

Em setembro de 2015 foram criadas no Brasil 173.405 novas empresas, um aumento de 1,3% em relação ao mês anterior, agosto, quando 171.227 novos empreendimentos surgiram no mercado. O número também foi o segundo maior para um mês de setembro, desde que o Indicador Serasa Experian de Nascimento de Empresas surgiu, em 2010. O recorde para o nono mês do ano é de setembro de 2014, com 174.517 novas empresas.

Somando todas as empresas criadas nos nove primeiros meses de 2015, o número é de 1.522.988 contra as 1.457.956 nascidas entre janeiro e setembro de 2014, registrando um aumento de 4,5% no período.

De acordo com os economistas da Serasa Experian, o aumento na criação de novos empreendimentos ocorrido em setembro de 2015, reflete a sazonalidade mais intensa neste período – novos empreendimentos, sobretudo comerciais, sendo criados para poderem estar atuando nas vendas de final de ano. Já o recuo em relação ao mesmo mês do ano passado (set/14), tal diminuição é reflexo do cenário econômico adverso.

na

Nascimento de Empresas por natureza jurídica

Em setembro/2015, porém, observou-se ligeira baixa de 2,7% no número de novos Microempreendedores Individuais (MEIs): foram 133.452, contra 137.099, em agosto/2015, porém, como se observa no gráfico abaixo, a queda não interrompeu o crescimento no acumulado do ano. Já a criação de Empresas Individuais acusou aumento de 65,1% em setembro/2015 em relação a agosto/2015, com 13.802 companhias criadas neste segmento contra 8.359 no mês anterior. As Sociedades Limitadas criaram 16.764 unidades, representando aumento de 0,6% em relação ao mês anterior, quando 16.656 surgiram. No último mês de setembro, o nascimento de novas empresas de outras naturezas chegou a 9.387 contra 9.113, em agosto/2015: alta de 3,0%.

De acordo com os economistas da Serasa Experian, diante do quadro adverso da economia do país, o aumento no número de novas MEIs, no acumulado interanual (10% de crescimento na comparação com mesmo período de 2014), pode ser creditado ao aumento do empreendedorismo por necessidade, em contraposição ao empreendedorismo por oportunidade, como alternativa para o aumento do nível de desemprego no país.

Além disso, a crescente formalização dos negócios no Brasil é responsável pelo aumento constante das MEIs, registrado desde o início da série histórica do indicador. Em seis anos, passaram de menos da metade dos novos empreendimentos (45,9%, em 2010) para 76,1% no último levantamento.

na2

Nascimento de Empresas por Setor

Em setembro/2015, o setor de serviços continuou sendo o mais procurado por quem quer empreender, com a abertura de 105.351 novas empresas no segmento, o equivalente a 60,8% do total. Em seguida, 53.026 empresas comerciais (30,6% do total) e, no setor industrial, foram abertas 14.476 empresas (8,3% do total) no nono mês do ano.

Já na comparação dos nove primeiros meses de 2015 com o mesmo período de 2014 houve aumento de 61,1% na abertura de empresas de serviços, 30,4% nas comerciais e 8,2% nas industriais.

na3

Observa-se nos últimos seis anos um crescimento constante na participação das empresas de serviços no total de empresas que nascem no país, passando de 53,0% (janeiro a setembro de 2010) para 61,1% (janeiro a setembro de 2015).

Por outro lado, a participação do setor comercial tem recuado (de 35,6%, de janeiro a setembro de 2010, para 30,4% no mesmo período de 2015). Já a participação das novas empresas industriais se mantém estável.

Nascimento de Empresas por Região e estado

O Sudeste liderou o ranking de nascimento de empresas em setembro/2015, com 91.301 novos negócios ou 52,7% do total.  A Região Nordeste ocupou o segundo lugar, com 17,8% (30.878 empresas) e a Região Sul seguiu em terceiro lugar, com 16,3% de participação e 28.244 novas empresas. O Centro-Oeste registrou a abertura de 14.805 empresas ou 8,5% de participação, seguido pela Região Norte, com 8.176 novas empresas ou 4,7% do total de empreendimentos inaugurados em setembro/2015.

A Região Sul está na frente na comparação entre os primeiros nove meses deste ano com igual período de 2014, registrando a maior alta no número de nascimentos (5,5%). O Nordeste teve crescimento de 4,8% no período enquanto na Região Sudeste houve alta de 4,7% e a Centro-Oeste apresentou crescimento de 2,2%. A região Norte teve o menor crescimento: 1,8%.

na4

Entre os estados, São Paulo foi responsável por 28,1% dos novos empreendimentos, totalizando 48.801 empresas criadas em setembro/2015. Em seguida, o estado com maior número de novas empresas foi o Rio de Janeiro, com 20.231 nascimentos, 11,7% do total.  A terceira posição no ranking nacional de nascimentos, em setembro/2015, ficou com Minas Gerais, que registrou 18.090 novos empreendimentos, 10,4% do total.

Veja, abaixo, os números de cada estado em setembro/2015:

Região Centro Oeste:

No Distrito Federal, houve aumento de 1,1% no número de nascimentos em setembro de 2015, chegando a 3.895 novas empresas, em relação ao mês anterior, quando o número foi de 3.852. Em Goiás, o total de nascimentos foi de 5.889, ligeira baixa de 1,5% em relação a agosto/2015, quando o número foi de 5.977. No Mato Grosso do Sul, houve decréscimo de 3,9% na comparação entre agosto e setembro/2015: 2.182 novos empreendimentos contra 2.097. No Mato Grosso, 2.923 novas empresas foram criadas em setembro/2015, alta de 3,8% em relação ao mês anterior, quando o número foi de 2.817.

Região Norte:

No Acre, o total de nascimentos em setembro/2015 foi de 284, baixa de 13,4% em relação a agosto/2015, quando o número foi de 328. No Amazonas, a quantidade de novos empreendimentos criados no último mês de setembro foi de 1.385, número 7,2% menor que o total registrado no mês anterior (1.493).

O Amapá também registrou queda na criação de empresas em setembro/2015 em relação a agosto/2015: menos 8,8%, com 331 empreendimentos criados contra 363.

Já o Pará acusou alta nos nascimentos em setembro/2015 (7,3%), chegando a 3.795, enquanto em agosto/2015 o número foi de 3.535. Em Rondônia, o total de nascimentos em setembro de 2015 foi de 919, aumento de 1,1% em relação ao mês anterior, quando houveram 909 novos negócios. Em Roraima, houve alta de 10,2%, com total de 271 novos empreendimentos no último mês nove. Em agosto de 2014, o número foi de 246. No Tocantins, 1.191 novas empresas foram criadas, alta de 6,1% na comparação setembro x agosto/2015, quando o número foi de 1.122.

Região Nordeste:

Em Alagoas, o total de nascimentos em setembro/2015 foi de 1.765, alta de 11,1% em relação a agosto/2014, quando o número foi de 1.589. Na Bahia, a quantidade de novos empreendimentos criados em setembro/2015 foi de 9.200, número 0,7% menor que o total registrado em agosto/2015 (9.269). No Ceará foram 5.025 novas empresas nascidas no mês nove de 2015, crescimento de 1,8% diante dos 5.118 empreendimentos que surgiram no mês anterior.

No Maranhão, houve baixa de 4% no número de nascimentos em setembro de 2015, chegando a 2.264 contra 2.358 de agosto de 2015. Na Paraíba, o total de nascimentos em setembro/2015 foi de 2.296, o que representa alta de 2,7% em relação ao mês anterior, quando o número foi de 2.235. Em Pernambuco, houve queda de 2,8%, com total de 5.505 novos empreendimentos criados em setembro/2015. Em agosto de 2014, o número havia sido de 5.665.

No Piauí, 1.341 novas empresas apareceram em setembro/2015, alta de 0,1% em relação ao mês anterior, quando o número foi de 1.340. O Rio Grande do Norte teve 2.255 novos empreendimentos em setembro/2015, número 3,2% maior que o total registrado em agosto/2015 (2.185). Em Sergipe, foram 1.226 novas empresas nascidas, um crescimento de 3,7% na comparação setembro x agosto/2015, quando 1.182 empreendimentos surgiram.

Região Sudeste:

No Espírito Santo houve alta de 0,4% no número de nascimentos, em setembro de 2015, chegando a 4.179. No mês anterior o número havia sido de 4.162. Em Minas Gerais, o total de nascimentos em setembro/2015 foi de 18.090, baixa de 1,78% em relação a agosto/2015 (18.400).  No Rio de Janeiro houve queda de 0,9%, com total de 20.231 novos empreendimentos no mês nove. Em agosto de 2015, o número foi de 20.422. Já em São Paulo, 48.801 novas empresas foram criadas em setembro/2015, registrando alta de 4,4% em relação ao mês anterior, quando o número foi de 46.761.

Região Sul:

No Paraná, houve alta de 0,4% no número de nascimentos em setembro de 2015, chegando a 10.686. No mês anterior, agosto, o número foi de 10.639. No Rio Grande do Sul, o total de nascimentos em setembro/2015 foi de 10.309, aumento de 0,3% em relação a agosto/2015, quando o número foi de 10.275. Em Santa Catarina, houve alta de 6,6%, com total de 7.429 novos empreendimentos, em setembro/2015, enquanto em agosto/2015 o número foi de 6.800.

Ranking das variações acumuladas na comparação interanual jan-set/15 vs. jan-set/14, por Unidades da Federação

na5

na6

 Metodologia do estudo sobre Nascimento de Empresas

Para o levantamento do Nascimento de Empresas foi considerada a quantidade mensal de novas empresas registradas nas juntas comerciais de todas as Unidades Federativas do Brasil bem como a apuração mensal dos CNPJs consultados pela primeira vez à base de dados da Serasa Experian.

Serasa Experian

 A Serasa Experian é líder na América Latina em serviços de informações para apoio na tomada de decisões das empresas. No Brasil, é sinônimo de solução para todas as etapas do ciclo de negócios, desde a prospecção até a cobrança, oferecendo às organizações as melhores ferramentas. Com profundo conhecimento do mercado brasileiro, conjuga a força e a tradição do nome Serasa com a liderança mundial da Experian. Criada em 1968, uniu-se à Experian Company em 2007. Responde on-line/real-time a 6 milhões de consultas por dia, auxiliando 500 mil clientes diretos e indiretos a tomar a melhor decisão em qualquer etapa de negócio. É a maior Autoridade Certificadora do Brasil, provendo todos os tipos de certificados digitais ICP-Brasil, tornando os negócios mais seguros, ágeis e rentáveis.

Constantemente orientada para soluções inovadoras em informações para crédito, marketing, identidade digital e negócios, a Serasa Experian vem contribuindo para a transformação do mercado de soluções de informação, com a incorporação contínua dos mais avançados recursos de inteligência e tecnologia.

Para mais informações, visite www.serasaexperian.com.br

Experian

A Serasa Experian é parte da Experian, líder mundial em serviços de informação, fornecendo dados e ferramentas de análise a clientes ao redor do mundo. O Grupo auxilia os clientes no gerenciamento do risco de crédito, prevenção a fraudes, direcionamento de campanhas de marketing e na automatização do processo de tomada de decisão. A Experian também apoia pessoas físicas na verificação de seus relatórios e scores de crédito e na proteção a fraudes de identidade. Em 2015, a Experian foi eleita pela revista Forbes como uma das companhias mais inovadoras do mundo.

A Experian plc está registrada na Bolsa de Valores de Londres (EXPN) e compõe o índice FTSE 100. A receita total para o ano fiscal encerrado em 31 de março de 2015 foi de US$ 4,8 bilhões. A empresa emprega cerca de 17.000 pessoas em 38 países e possui sede corporativa em Dublin, na Irlanda e sedes operacionais em Nottingham, no Reino Unido; na Califórnia, Estados Unidos, e em São Paulo, Brasil.

Para mais informações, visite www.experianplc.com

  • 2017 Serasa Experian. Todos os direitos reservados.