Últimas Notícias

Demanda do Consumidor por Crédito

Demanda do consumidor por crédito cai pelo segundo mês

14/11/2011

De acordo com Indicador Serasa Experian da Demanda do Consumidor por Crédito, a quantidade de pessoas que procurou crédito recuou 4,6% em outubro na comparação com o mês imediatamente anterior (setembro/11), registrando a segunda queda mensal consecutiva da busca do consumidor por crédito. Na comparação com o mesmo mês do ano passado (outubro/10) a demanda do consumidor por crédito aumentou 0,1%, a menor taxa de expansão anual em 25 meses, ou seja, desde outubro de 2009. No acumulado do ano, a busca do consumidor por crédito totalizou crescimento de 10,5% em relação ao observado no período de janeiro a outubro de 2010.

Segundo os economistas da Serasa Experian, o agravamento da crise econômica europeia, o enfraquecimento do ritmo de expansão da economia brasileira e a desaceleração das taxas de crescimento da renda e do emprego têm levado os consumidores a adotar uma postura mais cautelosa em relação a assumir novos financiamentos.

Análise por região

Todas as regiões geográficas do país acusaram retração na busca dos seus consumidores por crédito em outubro. As maiores delas ocorreram no Nordeste (-6,0%) e no Norte (-5,8%), as duas regiões de renda média mais baixa da federação. Nas demais regiões, os recuos verificados em outubro oscilaram ao redor de 4%: Centro-Oeste (-3,9%); Sul (-4,3%) e Sudeste (-4,4%).

Apesar do forte recuo nestes últimos dois meses – quedas de 20,9% (setembro) e de 6,0% (outubro) –, os consumidores do Nordeste ainda lideram a busca por crédito no acumulado do ano com alta de 15,9% comparativamente ao período compreendido entre janeiro e outubro de 2010. Em segundo lugar vem a região Centro-Oeste com crescimento de 12,1% na demanda dos seus consumidores por crédito. Norte e Sudeste exibem crescimento ao redor de 10% na procura dos seus consumidores por crédito. A última colocação fica com os consumidores da região Sul com alta de 8,1% na busca por crédito no acumulado de 2011 até outubro.

Análise por classe de renda pessoal mensal

A retração em outubro/11 da procura dos consumidores por crédito ocorreu em todas as faixas de rendimento mensal. A retração maior ficou por conta dos consumidores que ganham entre R$ 500 e R$ 1.000 mensais (-5,8%). Em seguida, vieram os consumidores com rendimento mensal entre R$ 1.000 e R$ 2.000 mensais (-4,7%) e os que ganham mais de R$ 10.000 por mês (-4,5%). A menor queda em outubro da demanda por crédito foi registrada pelos consumidores que ganham até R$ 500 por mês (-1.7%).

Os consumidores que ganham até R$ 500 por mês continuam na liderança da busca por crédito no acumulado do ano: a expansão registrada por esta classe de renda é de 24,4% frente ao período de janeiro a outubro de 2010. Em segundo lugar, aparecem os consumidores que ganham entre R$ 5.000 e R$ 10.000 por mês, com alta de 14,0%. Já o menor ritmo de crescimento acumulado da demanda por crédito foi registrado pelos consumidores cuja renda mensal situa-se entre R$ 1.000 e R$ 2.000: alta de apenas 5,9% em relação ao período de janeiro a outubro de 2010.

  • 2017 Serasa Experian. Todos os direitos reservados.