Últimas Notícias

Estudos Econômicos

Mercado interno aquecido sustenta melhora da maioria dos segmentos econômicos em 2010

30/03/2011

O crescimento da atividade econômica espelhou o incremento da demanda interna, beneficiada pelo aumento do consumo das famílias, do emprego e da renda, em 2010, além da expansão dos investimentos e da concessão do crédito a prazos mais longos. É o que conclui o Estudo Serasa Experian de Avaliação Setorial, que apura trimestralmente o desempenho dos setores primário, comércio, indústria e serviços e os classifica por meio de conceitos. No fechamento do 4º trimestre de 2010 em comparação ao 4º trimestre de 2009, 75 segmentos tiveram melhora, 23 registram estabilidade.

 

Análise por Setor:

O setor primário, formado por 13 segmentos, apresentou melhora em 9 e estabilidade em 4.

Os segmentos que tiveram melhora foram o de suínos, aves, algodão, café, laranja, milho, soja, cacau e agropecuária, em razão do crescimento dos preços internacionais das commodities, resultado da aquecida demanda interna e externa por alimentos.

O setor de comércio é representado por 6 segmentos: 4 obtiveram melhora e 2 estabilidade.

  • o comércio varejista e atacadista, foi estimulado pelo incremento da renda e do emprego da população; e pelos programas de transferência de renda mínima, concedidos  pelo Governo Federal, o que estimulou o comércio em diversas regiões e classes sociais.
  • os distribuidores de combustíveis, foram beneficiados pelo aumento do nível de atividade industrial e da produção agrícola, que aumentaram as vendas de combustíveis;
  • as concessionárias de ônibus e caminhões, foram favorecidas pelo aumento das vendas de caminhões e pelas linhas especiais de crédito – como Finame e Programa Procaminhoneiro. A expansão do turismo possibilitou a renovação da frota de ônibus rodoviários. Programas governamentais, aliados ao período eleitoral aumentaram a venda dos ônibus urbanos.

A indústria é formada por 54 segmentos: 44 registraram melhora de conceito e 10 estabilidade.

Dentre os segmentos com melhora de conceito, destacam-se:

  • a cadeia automotiva – autopeças, pneus, veículos leves, motocicletas, tratores e máquinas agrícolas e ônibus foi favorecida pelo crescimento da renda média da população e pela redução das taxas de juros, que facilitaram os financiamentos e impulsionaram as vendas internas. As exportações cresceram acima das expectativas iniciais;
  •  a indústria de bens de capital foi estimulada pelo crescimento da atividade industrial, pelas condições favoráveis de financiamento para aquisições de máquinas e equipamentos, e pelos incentivos tributários concedidos pelo Governo Federal;
  • a indústria de petróleo e derivados foi beneficiada pelo aumento do preço do petróleo, pelo crescimento da produção e do volume de vendas aos mercados interno e externo, e pela diminuição das importações de óleo bruto;
  • a indústria de têxteis e vestuário, foi favorecida não apenas pelo aumento da renda, como pelos programas de transferência de renda mínima do Governo Federal; o que estimulou o comércio e a venda de vestuário;
  • o segmento de higiene e limpeza foi impulsionado pelo avanço do consumo de bens não-duráveis pelas classes C, D e E, cujo poder aquisitivo aumentou.

O setor de serviços é formado por 25 segmentos: 18 registraram melhora e 7 estabilidade.

Dentre os segmentos com melhora de conceito, destacam-se:

  • o de cartões de crédito foi incentivado pela maior bancarização das classes D e E, e pelo incremento da utilização desse meio de pagamento em viagens ao exterior, impulsionadas pela valorização do real frente ao dólar;
  • o turismo foi favorecido pela expansão da renda, alargamento dos prazos de pagamento das viagens, pela redução dos preços das passagens aéreas; e pela captação de novos clientes nas classes C e D;
  • o transporte rodoviário de cargas foi beneficiado pelo aumento da produção industrial, de grãos, e das vendas do comércio;
  • o transporte ferroviário de cargas foi incentivado pelo incremento das exportações e pela diversificação do transporte de cargas no mercado interno;
  • o segmento de portos foi impulsionado pelo crescimento da corrente de comércio interna e externa brasileira e pela intensificação dos investimentos em melhoria na infraestrutura dos portos.

Metodologia do indicador

Construído a partir da avaliação dos setores primário, comércio, indústria e serviços formados por 98 segmentos: primário, 13 segmentos; comércio, 6 segmentos; indústria, 54 segmentos; e serviços, 25 segmentos.  A avaliação setorial é realizada trimestralmente por meio de análises quantitativas, qualitativas, informações conjunturais, perspectivas setoriais e macroeconômicas de curto prazo. O conjunto de todas essas análises resulta na determinação da avaliação setorial, que é classificada em três conceitos: melhora, estabilidade e piora. O início do indicador foi no ano de 2007.

Serasa Experian

 A Serasa Experian é líder na América Latina em serviços de informações para apoio na tomada de decisões das empresas. No Brasil, é sinônimo de solução para todas as etapas do ciclo de negócios, desde a prospecção até a cobrança, oferecendo às organizações as melhores ferramentas. Com profundo conhecimento do mercado brasileiro, conjuga a força e a tradição do nome Serasa com a liderança mundial da Experian. Criada em 1968, uniu-se à Experian Company em 2007. Responde on-line/real-time a 4 milhões de consultas por dia, auxiliando 400 mil clientes diretos e indiretos a tomar a melhor decisão em qualquer etapa de negócio. É a maior Autoridade Certificadora do Brasil, provendo todos os tipos de certificados digitais e soluções customizadas para utilização da tecnologia de certificação digital e de Notas Fiscais Eletrônicas (NF-e), tornando os negócios mais seguros, ágeis e rentáveis.

Constantemente orientada para soluções inovadoras em informações para crédito, marketing e negócios, a Serasa Experian vem contribuindo para a transformação do mercado de soluções de informação, com a incorporação contínua dos mais avançados recursos de inteligência e tecnologia.

www.serasaexperian.com.br

Experian

A Serasa Experian é parte do grupo Experian, líder mundial em serviços de informação, fornecendo dados e ferramentas de análise a clientes em mais de 90 países. A empresa auxilia os clientes no gerenciamento do risco de crédito, prevenção a fraudes, direcionamento de campanhas de marketing e na automatização o processo de tomada de decisão. A Experian plc também apoia pessoas físicas no gerenciamento de seus relatórios e scores de crédito e na proteção a fraudes de identidade.

A Experian plc está registrada na Bolsa de Valores de Londres (EXPN) e compõe o índice FTSE 100, que é o principal indicador do desempenho médio das cotações da Bolsa de Londres. A receita total para o ano fiscal encerrado em 31 de março de 2010 foi de US$ 3,9 bilhões. A empresa emprega cerca de 15.000 pessoas em 40 países e possui sede corporativa em Dublin, na Irlanda e sedes operacionais em Nottingham, no Reino Unido; em Costa Mesa, na Califórnia e em São Paulo, Brasil.

Para mais informações, visite http://www.experianplc.com

  • 2017 Serasa Experian. Todos os direitos reservados.