Últimas Notícias

Perspectiva do Crédito

Desaceleração do crédito ao consumidor tende a ser gradual

07/06/2010

O Indicador Serasa Experian de Perspectiva do Crédito ao Consumidor caiu 1,3% em abril de 2010, a quinta queda mensal consecutiva, atingindo o valor de 103,7. Este resultado sinaliza que o ritmo de concessão de crédito ao consumidor deverá passar por um processo de desaceleração, especialmente durante o segundo semestre de 2010.

O atual ciclo de aperto monetário (elevações da taxa Selic) encarendo o crédito na ponta do consumo, os cortes orçamentários visando a reforçar a geração de superávit primário do setor público, e a retirada dos estímulos fiscais às aquisições de bens duráveis figuram entre os fatores que irão proporcionar um crescimento mais moderado do crédito com recursos livres aos consumidores, a partir dos próximos meses, de acordo com análise dos economistas da Serasa Experian.

Entretanto, tal desaceleração tende a ser gradual, dado que o Indicador Serasa Experian de Perspectiva do Crédito ao Consumidor, deslocado seis meses adiante (gráfico acima), ainda situa-se acima do nível 100. Assim, o volume mensal de concessões de crédito aos consumidores permanecerá em patamar superior à sua trajetória de longo prazo, pelo menos durante os próximos seis meses.

Neste sentido, esta suave desaceleração esperada das concessões de crédito ao consumidor parece não ser suficiente para evitar novas elevações da taxa básica de juros, por parte da Autoridade Monetária, objetivando produzir um desaquecimento mais contundente da atividade econômica, necessário para a convergência da inflação à sua trajetória de metas.

Já para as empresas, o Indicador Serasa Experian de Perspectiva do Crédito às Empresas, após seis meses oscilando ao redor da estabilidade, avançou 0,2% em abril perante o mês de março de 2010, atingindo o valor de 98,4.

Tal configuração sinaliza que o ritmo de concessões reais de crédito às empresas, efetuadas com recursos livres pelo sistema financeiro (basicamente operações de capital de giro), deverá continuar abaixo do seu equilíbrio de longo prazo (nível 100), assim permanecendo até fins de 2010.

Metodologia dos Indicadores Serasa Experian de Perspectiva

O objetivo dos Indicadores Serasa Experian de Perspectiva é antever, num horizonte de seis meses, em que fase do ciclo estarão as seguintes variáveis econômicas: (i) atividade econômica, (ii) concessões reais de crédito ao consumidor, (iii) concessões reais de crédito às empresas, (iv) inadimplência do consumidor e (v) inadimplência das empresas. Em geral, as variáveis econômicas apresentam ciclos compostos por quatro fases distintas: (1) expansão, (2) reversão, (3) crise e (4) recuperação. Os Indicadores Serasa Experian de Perspectiva mostrarão, justamente, a posição cíclica, para os próximos seis meses, de cada uma destas variáveis.

Cada Indicador Serasa Experian de Perspectiva é construído analisando-se o poder explicativo e a antecedência de explicação de um universo de 325 variáveis econômicas e financeiras sobre a variável-objetivo. Para tanto, todas as 325 variáveis “candidatas” bem como a variável-objetivo foram filtradas usando-se a técnica de ondaletas, a qual nos permite estudar as relações entre as variáveis “candidatas” a variável-objetivo em diversas escalas de tempo. Hoje, as ondaletas são adotadas em diversos campos, como a física (dinâmica molecular, astrofísica, geofísica – previsão de terremotos, mecânica quântica), processamento de imagem (análise de EEG e DNA, clima, reconhecimento da fala e visão artificial) e compressão de dados (o JPEG 2000 utiliza essa técnica).

No caso, utilizamos as escalas de tempo compreendidas entre 16 a 32 meses e entre 32 a 64 meses, regiões onde se caracterizam os movimentos dos ciclos econômicos.

Para cada escala de tempo foram selecionadas, das 325 variáveis “candidatas”, aquelas que antecipam, de forma significativa, a variável-objetivo entre 6 e 18 meses de antecedência. Selecionadas as variáveis “candidatas”, estas foram agregadas mediante a aplicação de componentes principais, após terem sido colocadas na mesma fase de 6 meses em relação à variável-objetivo.

O resultado composto, isto é, em cada escala de tempo, dos modelos de projeção entre a variável-objetivo e os componentes principais, colocado em base 100, constitui o Indicador Serasa Experian de Perspectiva.

Serasa Experian

A Serasa Experian é líder na América Latina em serviços de informações para apoio na tomada de decisões das empresas. No Brasil, é sinônimo de solução para todas as etapas do ciclo de negócios, desde a prospecção até a cobrança, oferecendo às organizações as melhores ferramentas. Com profundo conhecimento do mercado brasileiro, conjuga a força e a tradição do nome Serasa com a liderança mundial da Experian. Criada em 1968, uniu-se à Experian Company em 2007. Responde on-line/real-time a 4 milhões de consultas por dia, auxiliando 400 mil clientes diretos e indiretos a tomar a melhor decisão em qualquer etapa de negócio. É a maior Autoridade Certificadora do Brasil, provendo todos os tipos de certificados digitais e soluções customizadas para utilização da tecnologia de certificação digital e de Notas Fiscais Eletrônicas (NF-e), tornando os negócios mais seguros, ágeis e rentáveis.

Constantemente orientada para soluções inovadoras em informações para crédito, marketing e negócios, a Serasa Experian vem contribuindo para a transformação do mercado de soluções de informação, com a incorporação contínua dos mais avançados recursos de inteligência e tecnologia.

www.serasaexperian.com.br

Experian

A Serasa Experian é parte do grupo Experian, líder mundial em serviços de informação, fornecendo dados e ferramentas de análise a clientes em mais de 90 países. A empresa auxilia os clientes no gerenciamento do risco de crédito, prevenção a fraudes, direcionamento de campanhas de marketing e na automatização o processo de tomada de decisão. A Experian plc também apóia pessoas físicas no gerenciamento de seus relatórios e scores de crédito e na proteção a fraudes de identidade.

A Experian plc está registrada na Bolsa de Valores de Londres (EXPN) e compõe o índice FTSE 100, que é o principal indicador do desempenho médio das cotações da Bolsa de Londres. A receita total para o ano fiscal encerrado em 31 de março de 2010 foi de US$ 3,9 bilhões. A empresa emprega cerca de 15.000 pessoas em 40 países e possui sede corporativa em Dublin, na Irlanda e sedes operacionais em Nottingham, no Reino Unido; em Costa Mesa, na Califórnia e em São Paulo, Brasil.

www.experianplc.com

  • 2017 Serasa Experian. Todos os direitos reservados.