Últimas Notícias

Qualidade de Crédito do Consumidor

Qualidade de crédito do consumidor volta ao patamar pré-crise

19/04/2010

O Indicador Serasa Experian da Qualidade de Crédito do Consumidor, que avalia numa escala de 0 a 100 a qualidade de crédito do consumidor – quanto maior, melhor a qualidade de crédito, portanto menor é a probabilidade de inadimplência, caso este consumidor venha a requerer crédito – registrou alta de 0,7% no primeiro trimestre de 2010, atingindo o valor de 79,2. Com este resultado, o Indicador Serasa Experian da Qualidade de Crédito do Consumidor retornou ao patamar vigente ao final do segundo semestre de 2008, ou seja, anterior à eclosão da crise-financeira internacional (setembro/08).

A melhora na qualidade de crédito do consumidor observada no 1º trimestre de 2010 está relacionada com os impactos positivos da recuperação do mercado de trabalho (ampliação do emprego e dos rendimentos reais) sobre a capacidade de pagamento dos consumidores. Também contribui para este cenário o fato de que as taxas de juros entraram em trajetória de declínio, na esteira do ciclo de abrandamento monetário vigente em quase todo o ano de 2009 e início de 2010, tornando o custo dos financiamentos mais acessíveis.

Vale a pena salientar que a alta observada no primeiro trimestre do Indicador Serasa Experian da Qualidade de Crédito do Consumidor foi a segunda consecutiva após o indicador ter atingido o seu patamar mínimo histórico no 3º trimestre de 2009 (78,2).

Análise Regional

Na análise regional, verifica-se que a região Sul é a única a se situar acima da média nacional (79,2), registrando a marca de 84,2. Em seguida temos o Sudeste, com 79,0, praticamente empatado com a média nacional. Já a região Norte teve a pior qualidade de crédito, marcando 75,7. O Centro-Oeste (77,1) e o Nordeste (78,3) também ficaram abaixo da média nacional.

Comparativamente ao trimestre anterior (4º trimestre de 2009), a região onde se observou a maior recuperação na qualidade de crédito do consumidor foi a região Norte (alta de 1,4%), seguida pela Centro-Oeste (alta de 1,0%). Tal fato pode ser explicado pelo impacto positivo da recuperação dos preços das commodities no mercado internacional no agronegócio, e pela expansão da indústria de bens de consumo duráveis, importantes setores para as regiões Centro-Oeste e Norte, respectivamente.

Todas as demais regiões brasileiras registraram melhora na qualidade de crédito dos seus consumidores na passagem do 4º trimestre de 2009 para o 1º trimestre de 2010: Região Sul (+0,5%), Região Sudeste (+0,6%) e Região Nordeste (+0,9%).

Análise por Rendimento Pessoal Mensal

Por faixa de renda, a classe que ganha até R$ 500,00 por mês é a que possui o menor índice de qualidade de crédito (74,8). No outro extremo, a classe acima de R$ 10 mil registra o melhor indicador, 93,1, seguida pela renda de R$ 5 mil a 10 mil (92,8). Assim, a qualidade de crédito do consumidor tende a ser positivamente correlacionada com a sua renda.

Na classificação por rendimento mensal, a maior alta na qualidade de crédito do consumidor no 1º trimestre de 2010, comparativamente ao trimestre imediatamente anterior, deu-se na classe de renda mais baixa, isto é, para as pessoas cujo rendimento mensal é de até R$ 500,00 (alta de 2,3%). A recuperação do mercado de trabalho e os mecanismos oficiais de transferência de renda, com foco nas camadas menos favorecidas da sociedade, contribuíram para a diminuição do risco de inadimplência dos consumidores da faixa mais baixa de rendimento mensal.

Todas as demais camadas de renda – exceto os consumidores que ganham mais de R$ 10 mil por mês – registraram melhora na qualidade de crédito no primeiro trimestre de 2010. Isto pode ser explicado pelo fato de que a demanda de crédito dos consumidores de renda mais elevada foi pouco afetada durante a crise, favorecendo a contínua expansão do seu endividamento, o que sempre tende a agregar um pouco mais de risco (maior probabilidade de inadimplência).

Metodologia do Indicador

O Indicador Serasa Experian da Qualidade de Crédito do Consumidor avalia, trimestralmente, o risco de crédito dos consumidores. É construído a partir dos scores computados a partir de uma amostra aleatória representativa de 450 mil pessoas físicas sem identificação, constantes da base de dados da Serasa Experian, com base nos modelos internos de avaliação de risco de crédito. O indicador varia numa escala de 0 a 100 e quanto maior, melhor é a qualidade do crédito (menor é a probabilidade de inadimplência). É segmentado por região geográfica e classe de rendimento mensal.

Serasa Experian

A Serasa Experian é líder na América Latina em serviços de informações para apoio na tomada de decisões das empresas. No Brasil, é sinônimo de solução para todas as etapas do ciclo de negócios, desde a prospecção até a cobrança, oferecendo às organizações as melhores ferramentas. Com profundo conhecimento do mercado brasileiro, conjuga a força e a tradição do nome Serasa com a liderança mundial da Experian. Criada em 1968, uniu-se à Experian Company em 2007. Responde on-line/real-time a 4 milhões de consultas por dia, auxiliando 400 mil clientes diretos e indiretos a tomar a melhor decisão em qualquer etapa de negócio. É a maior Autoridade Certificadora do Brasil, provendo todos os tipos de certificados digitais e soluções customizadas para utilização da tecnologia de certificação digital e de Notas Fiscais Eletrônicas (NF-e), tornando os negócios mais seguros, ágeis e rentáveis.

Constantemente orientada para soluções inovadoras em informações para crédito, marketing e negócios, a Serasa Experian vem contribuindo para a transformação do mercado de soluções de informação, com a incorporação contínua dos mais avançados recursos de inteligência e tecnologia.

www.serasaexperian.com.br

Experian

A Serasa Experian é parte do grupo Experian, líder mundial em serviços de informação, fornecendo dados e ferramentas de análise a clientes em mais de 65 países. A empresa auxilia os clientes no gerenciamento do risco de crédito, prevenção a fraudes, direcionamento de campanhas de marketing e na automatização o processo de tomada de decisão. A Experian plc também apóia pessoas físicas no gerenciamento de seus relatórios e scores de crédito e na proteção a fraudes de identidade.

A Experian plc está registrada na Bolsa de Valores de Londres (EXPN) e compõe o índice FTSE 100, que é o principal indicador do desempenho médio das cotações da Bolsa de Londres. A receita total para o ano fiscal encerrado em 31 de março de 2009 foi de US$ 3,9 bilhões. A empresa emprega cerca de 15.000 pessoas em 40 países e possui sede corporativa em Dublin, na Irlanda e sedes operacionais em Nottingham, no Reino Unido; em Costa Mesa, na Califórnia e em São Paulo, Brasil.

Para mais informações, visite http://www.experianplc.com

  • 2017 Serasa Experian. Todos os direitos reservados.