Últimas Notícias

Atividade Econômica - PIB Mensal

Atividade econômica cresceu 4,5% em novembro

26/01/2010

Consumo das famílias e investimentos das empresas lideram crescimento econômico

O ritmo de crescimento econômico voltou a se acelerar no mês de novembro de 2009. Segundo o Indicador Serasa Experian de Atividade Econômica (PIB Mensal), a economia brasileira registrou avanço de 4,5% no mês de novembro do ano passado em comparação ao mesmo mês do ano anterior (novembro de 2008), taxa superior ao 1,7% de crescimento que havia ocorrido na comparação anual outubro/09 frente a outubro/08.

Sob a ótica da demanda agregada, a expansão anual de 4,5% deveu-se, em primeiro lugar, pela reação dos investimentos produtivos (Formação Bruta de Capital Fixo), que passaram de uma variação negativa de 7,3% em outubro/09 para uma alta de 8,1% em novembro/09. Foi a primeira vez do ano de 2009 que os investimentos registraram um taxa anual positiva de crescimento, sinalizando a retomada da confiança dos empresários quanto ao futuro da economia.

O Consumo das Famílias, cuja expansão anual em novembro/09 atingiu 7,5%, também foi responsável para a consolidação do crescimento econômico no penúltimo mês do ano passado. O Consumo do Governo, com alta de 2,9%, contribuiu de forma mais modesta ao crescimento da economia brasileira no período. Por outro lado, as Exportações de Bens e Serviços, que recuaram 5,4% frente a novembro de 2008 e as Importações de Bens e Serviços, com alta de 4,2% neste mesmo critério de comparação, pesaram negativamente sobre a taxa final de crescimento da economia brasileira em novembro de 2009.

Já sob o prisma da Oferta Agregada, os destaques do mês de novembro de 2009 foram os setores de Serviços e a Indústria, cujas taxas anuais de crescimento foram de 4,9% e 4,8%, respectivamente. Vale ressaltar que o resultado de 4,8% da Indústria foi a primeira taxa de variação anual positiva de 2009. Já a Agropecuária registrou queda de 9,3% em novembro/09 frente ao mesmo mês de 2008.

No acumulado do ano, isto é, de janeiro a novembro de 2009, o Indicador Serasa Experian de Atividade Econômica (PIB Mensal) exibe queda de 0,8%. Entretanto, as variações acumuladas negativas vêm se reduzindo ao longo dos últimos meses. Pelo lado da oferta, a queda acumulada é explicada pela variação negativa de 6,8% da Indústria e, em segundo plano, pelo recuo de 6,0% da Agropecuária. Já sob o prisma da demanda, o recuo de 11,6% da Formação Bruta de Capital Fixo e de 11,3% das Exportações de Bens e Serviços são os elementos responsáveis pela queda acumulada anual do Indicador Serasa Experian de Atividade Econômica (PIB Mensal).

Na série com ajuste sazonal o Indicador Serasa Experian de Atividade Econômica (PIB Mensal) cresceu 0,6% em novembro de 2009 contra o mês imediatamente anterior (outubro/09). Tal resultado foi determinado, fundamentalmente, pelo comportamento do setor de Serviços, cujo avanço mensal foi de 0,4% neste mesmo período. Já pelo lado da demanda, o destaque em novembro/09 ficou por conta da Formação Bruta de Capital Fixo (crescimento mensal de 2,1%).

 

Com o resultado de 0,6% em novembro/09, a média móvel trimestral das variações mensais anualizadas passou de 6,4% em outubro/09 para 7,3% em novembro/09, sinalizando aceleração do crescimento econômico brasileiro no final do ano de 2009.

Metodologia do Indicador Serasa Experian de Atividade Econômica (PIB Mensal)

Na construção do Indicador Serasa Experian de Atividade Econômica (PIB Mensal) são utilizadas técnicas estatísticas de desagregação temporal com indicadores (Chow-Lin, Fernandez, Litterman e Santos Silva-Cardoso). Cada sub-componente do PIB Trimestral, sem ajuste sazonal, oriundo do Sistema de Contas Nacionais Trimestrais do IBGE foi desagregado, por cada uma das técnicas supramencionadas, utilizando-se séries de alta freqüência (mensais) altamente correlacionadas com a série a ser desagregada. Considerou-se como estimativa final de cada série mensal associada a cada um dos sub-componentes do PIB Trimestral a média aritmética simples dos valores mensais obtidos por cada um das técnicas distintas de desagregação temporal.

As séries mensais finais dos sub-componentes foram utilizadas como indicadores para a obtenção das séries dos níveis hierárquicos imediatamente superiores, sempre considerando como estimativas finais, em cada etapa, as médias aritméticas dos valores obtidos pelas quatro técnicas de desagregação temporal. Tal procedimento foi conduzido até chegar-se à última desagregação temporal, ou seja, do PIB Trimestral Consolidado sendo que, para tanto, consideramos como indicadores mensais, as séries desagregadas dos componentes da oferta agregada.

Para a obtenção das estimativas mensais das séries do PIB Trimestral com ajuste sazonal, cada componente mensal desagregado nos procedimentos anteriores (sem ajuste sazonal) foram ajustados sazonalmente utilizando-se TRAMO/SEATS constituindo-se, assim, os indicadores mensais a serem utilizados nas técnicas de desagregação temporal das séries, com ajuste sazonal, do PIB Trimestral.

Para maiores detalhes sobre a metodologia acesse o link www.serasaexperian.com.br/release/indicadores/index.htm

 

Serasa Experian

A Serasa Experian é líder na América Latina em serviços de informações para apoio na tomada de decisões das empresas. No Brasil, é sinônimo de solução para todas as etapas do ciclo de negócios, desde a prospecção até a cobrança, oferecendo às organizações as melhores ferramentas. Com profundo conhecimento do mercado brasileiro, conjuga a força e a tradição do nome Serasa com a liderança mundial da Experian. Criada em 1968, uniu-se à Experian Company em 2007. Respondendo on-line/real-time a 4 milhões de consultas por dia, auxiliando 400 mil clientes diretos e indiretos a tomar a melhor decisão em qualquer etapa de negócio. É a maior Autoridade Certificadora do Brasil, provendo todos os tipos de certificados digitais e soluções customizadas para utilização da tecnologia de certificação digital e de Notas Fiscais Eletrônicas (NF-e), tornando os negócios mais seguros, ágeis e rentáveis.

Constantemente orientada para soluções inovadoras em informações para crédito, marketing e negócios, a Serasa Experian vem contribuindo para a transformação do mercado de soluções de informação, com a incorporação contínua dos mais avançados recursos de inteligência e tecnologia.

http://www.serasaexperian.com.br

Experian

A Serasa Experian é parte do grupo Experian, líder mundial em serviços de informação, fornecendo dados e ferramentas de análise a clientes em mais de 65 países. A empresa auxilia os clientes no gerenciamento do risco de crédito, prevenção a fraudes, direcionamento de campanhas de marketing e na automatização o processo de tomada de decisão. A Experian plc também apóia pessoas físicas no gerenciamento de suas relações de crédito e na proteção a fraudes de identidade.

A Experian plc está registrada na Bolsa de Valores de Londres (EXPN) e compõe o índice FTSE 100, que é o principal indicador do desempenho médio das cotações da Bolsa de Londres. A receita total para o ano fiscal encerrado em 31 de março de 2009 foi de US$ 3,9 bilhões. A empresa emprega cerca de 15.000 pessoas em 40 países e possui sede corporativa em Dublin, na Irlanda e sedes operacionais em Nottingham, no Reino Unido; em Costa Mesa, na Califórnia e em São Paulo, Brasil.

Para mais informações, visite http://www.experianplc.com

  • 2017 Serasa Experian. Todos os direitos reservados.