Últimas Notícias

Demanda do Consumidor por Crédito

Demanda das empresas por crédito cai 4,2% em novembro

14/12/2009

Na comparação anual, novembro registrou a primeira variação positiva de 2009

De acordo com o Indicador Serasa Experian de Demanda das Empresas por Crédito, a quantidade de empresas que teve o seu CNPJ consultado em operações que configurem alguma relação creditícia caiu 4,2% em novembro/09, comparativamente ao mês anterior. Foi a quarta queda mensal consecutiva deste indicador, revelando que a situação do crédito às empresas no Brasil ainda não está plenamente restabelecida.

Na comparação anual, ou seja, contra o mesmo mês do ano passado, novembro/09 apresentou alta de 0,4%. Foi a primeira variação positiva de 2009 neste critério de comparação refletindo as dificuldades de acesso ao crédito que se manifestavam já nos primeiros meses da crise financeira internacional. No acumulado dos primeiros onze meses de 2009, o recuo na demanda das empresas por crédito foi de 5,1% frente ao mesmo período de 2008, o melhor resultado de 2009 até agora.

Na classificação por porte, a exemplo do que ocorreu em outubro/09, somente as grandes empresas registraram elevação na procura por crédito em novembro/09 (+0,9%), o sétimo avanço mensal seguido. Já a demanda por crédito das médias empresas caiu 4,4% em novembro/09. E, por sua vez, as micros e pequenas empresas, que ainda enfrentam dificuldades no acesso ao crédito junto ao sistema bancário, recuaram, pelo quarto mês seguido, a sua procura por crédito (queda de 4,3% em novembro/09).

No acumulado do ano, as micro e pequenas empresas continuam liderando a queda na procura por crédito, acusando baixa de 5,2%. Nas médias empresas a queda no acumulado de janeiro a novembro de 2009 comparativamente ao mesmo período de 2008 é de 4,7%. Somente as grandes empresas apresentam elevação na demanda por crédito, com alta de 4,3% no acumulado do ano até agora.

Todas as regiões geográficas, com exceção do Nordeste (alta de 1,8% frente a outubro/09), registraram quedas, em novembro/09, na procura de suas empresas por crédito. A maior delas ocorreu na região Sul (-5,8%) e a menor delas verificou-se na região Norte (-2,1%).

No acumulado de 2009, as empresas da região Norte estão com a menor queda em termos de demanda por crédito (-1,0%). Em seguida temos o Nordeste com queda de 2,6%. As empresas da região Sul foram as que mais recuaram sua procura por crédito no acumulado do ano até agora: -7,8% no período de janeiro a novembro de 2009 frente ao mesmo período do ano passado.

Todos os setores econômicos acusaram queda em suas procuras por crédito em novembro/09: Indústria (-2,9%), Comércio (-3,5%) e Serviços (-5,5%). No acumulado de janeiro a novembro de 2009, a Indústria tem apresentado a maior queda na sua procura por crédito (recuo de 6,0% ante o mesmo período de 2008). O Comércio tem registrado queda de 5,4% e o setor de Serviços é o que apresenta o melhor desempenho do ano, com recuo de 4,8%. 

Metodologia do indicador

Construído a partir de uma amostra significativa de CNPJs, cerca de 1,2 milhão, consultados mensalmente na base de dados da Serasa Experian. A quantidade de CNPJs consultados, especificamente nas transações que configuram alguma relação creditícia entre as empresas e instituições do sistema financeiro ou empresas não financeiras, é transformada em número índice (média de 2008 = 100). O início é 2008. O indicador é segmentado por região geográfica, setor e porte.

  • 2017 Serasa Experian. Todos os direitos reservados.