Últimas Notícias

Notícias

Alta renda puxa queda da demanda por crédito em outubro

10/11/2009

demanda dos consumidores por crédito registrou, em outubro/09, a terceira queda mensal consecutiva. De acordo com o Indicador Serasa Experian da Demanda do Consumidor por Crédito, a quantidade de pessoas que, no mês passado, buscaram crédito junto aos bancos, financeiras, crediários, cartões de crédito, etc. recuou 0,4% em relação a setembro/09.

Em relação a outubro do ano passado, houve crescimento de 0,8% na procura dos consumidores por crédito, ao passo que no acumulado dos dez primeiros meses de 2009, comparativamente ao mesmo período do ano anterior, a queda na demanda do consumidor por crédito experimentou recuo de 3,3%.

A terceira queda mensal consecutiva da demanda do consumidor por crédito, diante das melhores condições de crédito e da própria recuperação da economia, pode ser traduzida como um sinal de esgotamento, no curto prazo, da capacidade de endividamento dos consumidores, aliado ao início da retirada de alguns estímulos fiscais (IPI reduzido sobre automóveis e eletrodomésticos), que foram relevantes para recolocar a economia brasileira novamente em rota de crescimento, após ter sido atingida pela crise financeira internacional.

Análise por classe de renda pessoal mensal

No mês de outubro/09, o destaque de queda na procura por crédito foi a alta renda – consumidores com rendimento mensal superior a R$ 10.000,00 – com queda de 3,1%, após já ter recuado 5,1% em setembro/09. Entretanto, no acumulado do ano esta mesma faixa de renda continua apresentando a menor queda na procura por crédito (recuo de 1,3% no acumulado de janeiro a outubro de 2009 ante o mesmo período de 2008).

Vale notar também que os consumidores das camadas intermediárias de renda também registraram, em outubro de 2009, a segunda queda mensal consecutiva em suas procuras por crédito: consumidores com renda entre R$ 1.000,00 e R$ 2.000,00 mensais (-3,3% em setembro e -1,6% em outubro); consumidores com renda entre R$ 2.000,00 e R$ 5.000,00 (-3,1% em setembro e -0,7% em outubro).

No outro extremo da pirâmide social, os consumidores de mais baixa renda – até R$ 500,00 por mês, expandiram a sua demanda por crédito em 2,3% no mês de outubro/09. Foi a primeira variação positiva após três quedas mensais consecutivas: -6,6% em julho, -1,9% em agosto e -3,3% em setembro.

Contudo, no acumulado do ano, esta camada da sociedade é que tem apresentado o maior recuo em termos de demanda por crédito: -11,2% no período de janeiro a outubro de 2009 contra o mesmo período do ano passado.

Análise por região

Por região geográfica, a queda de 0,4% na demanda dos consumidores por crédito em outubro foi determinada pelos consumidores das regiões Centro-Oeste, Sul e Nordeste, cujas variações mensais em outubro/09 foram de -5,2%, 5,0% e -1,3%, respectivamente.

No acumulado de janeiro a outubro de 2009 em comparação com o mesmo período do ano passado, todas as regiões ainda apresentam queda na procura dos consumidores por crédito. A maior delas foi verificada na região Nordeste (-4,6%), seguida pelo Sudeste (-3,8%) e pela região Norte (-3,4%).  As demais regiões – Centro-Oeste e Sul – seguem com variações negativas bem menores de, respectivamente, -1,1% e -1,9%.

Metodologia do indicador

Construído a partir de uma amostra significativa de CPFs, cerca de 11,5 milhões, consultados mensalmente na base de dados da Serasa Experian. A quantidade de CPFs consultados, especificamente nas transações que configuram alguma relação creditícia entre os consumidores e instituições do sistema financeiro ou empresas não financeiras, é transformada em número índice (média de 2008 = 100). O início é 2008. O indicador é segmentado por região geográfica e por classe de rendimento mensal.

Serasa Experian

A Serasa Experian é líder na América Latina em serviços de informações para apoio na tomada de decisões das empresas. No Brasil, é sinônimo de solução para todas as etapas do ciclo de negócios, desde a prospecção até a cobrança, oferecendo às organizações as melhores ferramentas. Com profundo conhecimento do mercado brasileiro, conjuga a força e a tradição do nome Serasa com a liderança mundial da Experian. Criada em 1968, uniu-se à Experian Company em 2007. Respondendo on-line/real-time a 4 milhões de consultas por dia, auxiliando 400 mil clientes diretos e indiretos a tomar a melhor decisão em qualquer etapa de negócio. É a maior Autoridade Certificadora do Brasil, provendo todos os tipos de certificados digitais e soluções customizadas para utilização da tecnologia de certificação digital e de Notas Fiscais Eletrônicas (NF-e), tornando os negócios mais seguros, ágeis e rentáveis.

http://www.serasaexperian.com.br

Experian

A Serasa Experian é parte do grupo Experian, líder mundial em serviços de informação, fornecendo dados e ferramentas de análise a clientes em mais de 65 países. A empresa auxilia os clientes no gerenciamento do risco de crédito, prevenção a fraudes, direcionamento de campanhas de marketing e na automatização o processo de tomada de decisão. A Experian plc também apóia pessoas físicas no gerenciamento de suas relações de crédito e na proteção a fraudes de identidade. A Experian plc está registrada na Bolsa de Valores de Londres (EXPN) e compõe o índice FTSE 100, que é o principal indicador do desempenho médio das cotações da Bolsa de Londres. A receita total para o ano fiscal encerrado em 31 de março de 2009 foi de US$ 3,9 bilhões. A empresa emprega cerca de 15.000 pessoas em 40 países e possui sede corporativa em Dublin, na Irlanda e sedes operacionais em Nottingham, no Reino Unido; em Costa Mesa, na Califórnia e em São Paulo, Brasil.

Para mais informações, visite http://www.experianplc.com

 

  • 2017 Serasa Experian. Todos os direitos reservados.