Últimas Notícias

Notícias

Cadastro positivo poderia incluir 26 milhões de brasileiros

19/10/2009

Levantamento inédito da Serasa Experian revela que a implantação do cadastro positivo pode incluir 26 milhões de brasileiros que hoje são rejeitados pelo sistema financeiro, apesar de possuírem histórico favorável de adimplência. Esta constatação é baseada em simulações utilizando os modelos de scoring desenvolvidos pela Serasa Experian, consagrados internacionalmente.

O cadastro positivo é uma metodologia moderna de conceder crédito, na qual é analisado todo o histórico de endividamento do cidadão e a forma como ele paga suas dívidas contraídas com os bancos, com as empresas do comércio e com as de serviços (luz, água, telefone, gás). Avalia também os compromissos assumidos ainda a vencer com essas empresas. Portanto, são valorizados os fatos positivos, os pagamentos honrados e não somente as eventuais dívidas não pagas que, atualmente, no Brasil, são superdimensionadas.

O estudo da Serasa Experian aponta ainda a geografia da exclusão. Dos 26 milhões que poderiam ser incluídos com o cadastro positivo 10,5 milhões estão na região Sudeste; 8 milhões na Nordeste; 3,2 milhões na região Sul; 2,3 milhões na Norte; e 1,9 na Centro-Oeste.

As classes sociais mais beneficiadas seriam as das pessoas que recebem até R$ 500 por mês e daquelas cujo rendimento mensal situa-se entre R$ 500 e R$ 1.000,00.

As simulações da Serasa Experian atestam também que a introdução do cadastro positivo poderia gerar injeção da ordem de R$ 1 trilhão na demanda de crédito dos consumidores, agregando potencial de consumo equivalente a 10 milhões de casas (R$773 bilhões), 5,9 milhões de carros novos (R$ 206 bilhões), 25,6 milhões de eletrodomésticos (R$ 25 bi) e 22 milhões de novos eletrônicos (R$ 22 bilhões).

Esse potencial de consumo aumentaria a atual relação Crédito/PIB, que passaria dos atuais 45% para 81%. Os números foram divulgados num encontro com jornalistas promovido pela Serasa Experian em sua sede, para esclarecimento de conceitos, funcionalidades e operacionalização do cadastro positivo.

O evento, com a participação do presidente da Serasa Experian, Francisco Valim, e com o presidente da Unidade de Negócios Pessoa Física da Serasa Experian, Ricardo Loureiro, foi uma oportunidade para os jornalistas ampliarem seu entendimento do que significa o cadastro positivo, como pode funcionar e para o esclarecimento de dúvidas.

“Os resultados apurados pelo estudo confirmam que o cadastro positivo, uma solução de sucesso global, fará muito pelo Brasil e pelos brasileiros, aumentando a acessibilidade e reduzindo o custo do crédito”, afirmou Ricardo Loureiro, presidente da Unidade de Negócios Pessoa Física.

Valim destacou que “o Brasil, em seu grau de desenvolvimento, é a única economia que não conta com cadastro positivo. O Banco Mundial aponta que cem países no mundo utilizam o cadastro positivo. Nos países nos quais esse modelo estatístico foi implantado, entre os principais diferenciais, verificou a maior inclusão das pessoas no crédito. Por essas razões, a Serasa Experian é pioneira em cadastro positivo no Brasil.”

  • 2017 Serasa Experian. Todos os direitos reservados.