Últimas Notícias

Pesquisas Serasa de Perspectiva Empresarial

Otimismo no Dia das Crianças prenuncia Natal ainda melhor

29/09/2009

A parcela de varejistas que esperam aumento do faturamento no Dia das Crianças 2009, em relação a mesma data de 2008, é de 49%, o maior patamar nessa expectativa entre as datas comemorativas deste ano. De qualquer forma, essa referência perde para a de 2008, quando 52% dos entrevistados aguardavam elevação do faturamento e repete a de 2007.

Na expectativa de faturamento deste Dia das Crianças, 37% apostam em manutenção e 14% em queda. Os que trabalham com aumento aguardam crescimento médio de 15,4%. Opostamente, os que prevêem queda tem a média de 18,7%.

Por porte, a grande empresa é a mais otimista, com 68% dos entrevistados contando com elevação do faturamento, 24% igual e apenas 8% na  queda. A seguir, as médias empresas também tem maioria aguardando evolução do faturamento, são 57%. Nas demais composições, 31% aguardam estabilidade e 12% recuo. Na pequena empresa, 46% acreditam em aumento das vendas e 39% em repetição do resultado do Dia das Crianças 2008. No decréscimo, 15% devem observar um desempenho menor entre os períodos analisados.

Por região, o Norte (57%), Nordeste (52%) e Centro-Oeste (55%) são as mais otimistas quanto a aumentar o faturamento neste Dia das Crianças, na comparação com a mesma data do ano anterior. Na sequência estão o Sudeste (49%) e o Sul (44%).

Presentes

Os empresários do varejo apontam que os presentes mais demandados neste Dias das Crianças são: Brinquedos (68%); Jogos eletrônicos (11%); Celular (9%); Roupas, sapatos e tênis (6%); Eletrônicos (3%); Chocolates e doces (1%); DVD/CD e livros (1%); Computador e equipamentos (1%) e outros (1%).

Na mesma data de 2008, os presentes destacados pelos varejistas foram: Brinquedos (61%); Jogos eletrônicos (18%); Celular (10%); Roupas, sapatos e tênis (4%); Computador e equipamentos (2%); Eletrônicos (2%); Chocolates e doces (1%); DVD/ CD e livros (1%) e outros (1%).

Vendas à vista x a prazo 

A forma de pagamento dos presentes no Dia das Crianças 2009 será 52% das vendas à vista e 48% a prazo. Na mesma data de 2008, a relação era inversa, 48% à vista e 52% a prazo.

Formas de pagamento

As expectativas sobre vendas à vista no Dia das Crianças 2009 estão distribuídas nas seguintes formas de pagamento, em relação ao faturamento: Dinheiro 42%; Cartão de crédito 21%; Cheque 18%; Cartão de débito 18% e cartão da própria loja (private label) 1%. Nesta data do ano passado eram: Dinheiro 38%; Cartão de crédito 21%; Cheque 20%; Cartão de débito 16%; Cartão de loja 2% e outros (3%).

Nas vendas a prazo, o cartão de crédito parcelado deve ficar com 41% do faturamento, o cheque pré-datado 33%, o financiamentos ou crediário 18%, cartão de débito parcelado 3%, cartão de loja parcelado (private label) 2% e outros 3%. Nesta data de 2008, as vendas a prazo foram 34% em cheque pré-datado, cartão de crédito parcelado 34%, financiamento ou crediário 25%, cartão de débito parcelado 4% e cartão da própria loja parcelado 3%.

Análise

Há convergência em todos os portes de empresas sobre a expectativa de recuperação no faturamento neste Dia das Crianças. As grandes empresas, em especial, possuem um otimismo maior, por conta de terem melhores condições de empreender promoções e de financiar o consumidor. A pequena empresa segue esta tendência, porém com expectativas menores.

O Norte e Nordeste são as regiões mais otimistas. Isto se deve à recuperação das indústrias locais e a volta gradual do crédito, com impactos na renda e daí para o comércio.

Na preferência por presentes, os brinquedos lideram a lista e aumentam a representatividade na comparação com o Dia das Crianças 2008. Crescem também a demanda por roupas, sapatos e tênis e eletrônicos, que possuem uma grande variedade de produtos e preços, coerentes com a preferência de pagamentos à vista. Caem os jogos eletrônicos, o celular e computador e impressora, que são mais intensivos de utilização de crédito e possuem preços unitários mais elevados.

Nos instrumentos de pagamento, verifica-se que à vista a participação da modalidade dinheiro cresceu e diminuiu a do cheque, registrou-se também que aumentou a do cartão de débito. A do cartão de crédito manteve-se inalterada. Nas vendas a prazo, cresce o cartão de credito parcelado e cai o do financiamento ou crediário. O cheque pré-datado manteve-se nos mesmos níveis do ano anterior.

Concluindo, o Dia das Crianças 2009 apresenta a melhor expectativa de elevação do faturamento entre as datas comemorativas do varejo deste ano. Como termômetro de vendas para o Natal, a data abre possibilidade de faturamento superior nas festas de final 2009, dado que no ano passado foi fraco, por conta dos efeitos da crise global no país.

Metodologia

A Pesquisa Serasa Experian de Expectativa Empresarial para o Dia das Crianças 2009 foi a campo entre os dias 4 e 14 de setembro de 2009, com 1.011 executivos do setor do comércio de todo o país.

A pesquisa para o Dia das Crianças realizada pela Serasa Experian começou a ser desenvolvida em 2005. Trata-se de um levantamento estatístico com uma amostra de empresas representativas do setor do comércio, dos portes pequeno, médio e grande e das regiões Norte, Nordeste, Centro-Oeste, Sudeste e Sul.

  • 2017 Serasa Experian. Todos os direitos reservados.