Últimas Notícias

Notícias

Pedidos de recuperação judicial atingem o menor patamar de 2009

08/09/2009

As recuperações judiciais requeridas atingiram, em agosto de 2009, o menor patamar do ano, após terem disparado a partir de novembro de 2008, por conta dos reflexos da crise financeira internacional sobre a saúde financeira das empresas brasileiras. Segundo o Indicador Serasa Experian de Falências e Recuperações, foram registrados 47 pedidos de recuperação judicial no mês passado, diminuindo em relação aos 72 requerimentos registrados em julho último.

O recuo pode ser explicado, de acordo com os técnicos da Serasa Experian, pela consolidação da recuperação econômica, iniciada no segundo trimestre deste ano, e também pode ser um dos primeiros sinais de que as condições de crédito para as empresas em suas demandas por capital de giro começam a se normalizar, a exemplo do que já tem acontecido com as condições de crédito para os consumidores.

Embora em menor intensidade, os pedidos de falências também recuaram em agosto. No mês passado, foram 210 requerimentos de falência contra 216 em julho. Quanto às falências decretadas, houve 66 decretos no oitavo mês do ano, e 67 em julho. Em sua análise, os especialistas atribuem o aumento nos pedidos de falências à cobrança de dívidas vencidas e não honradas, enquanto para as decretadas, são apontadas três realidades para as empresas: as que estavam em extrema dificuldade financeira; as que não cumpriam os requisitos para pedir a recuperação judicial e as que não se restabeleceram nos processos de recuperação judicial.

Já no acumulado de janeiro a agosto de 2009, verificaram-se 1595 pedidos de falências em todo o país, superando os 1505 requerimentos em igual período de 2008. Como a crise financeira global estabeleceu um problema de liquidez nas empresas, segundo os analistas da Serasa Experian, o pedido de falência foi utilizado como forma de cobrança de dívidas em atraso.

Os requerimentos de recuperação judicial também se intensificaram no acumulado de 2009. De janeiro a agosto, foram requeridas 510 recuperações judiciais, contra 185 no mesmo período do ano anterior. O aumento demonstra, na avaliação dos analistas, que as dificuldades financeiras das empresas, especialmente em relação ao aperto de liquidez presenciado nos piores momentos da crise financeira, exigiram propostas de renegociação com seus credores, fato que também se reflete nas recuperações deferidas e concedidas, que são etapas mais avançadas desse processo (Veja abaixo tabela completa).

A falta de liquidez, explicam os técnicos, é justificada pela menor oferta de crédito para as empresas nos sete primeiros meses do ano, além do maior endividamento das empresas em 2008, para realizarem investimentos no mercado interno. Outros fatores mencionados pelos analistas são aumento na inadimplência do consumidor e do crédito mercantil, que contribuiu para agravar a situação financeira das pessoas jurídicas, e queda da demanda externa, impactando desfavoravelmente a geração de caixa das empresas do setor exportador.

Para os próximos meses, a expectativa dos especialistas é que as estatísticas de falências e recuperações apresentem volumes menores em decorrência da recuperação econômica, principalmente no último trimestre deste ano.

*Confira abaixo tabelas completas com os números de falências e recuperações, nas comparações mensais e no acumulado no período.

ANÁLISE MENSAL

 

 

 

Ago / 08

Jul / 09

Ago / 09

 

 

 

Falência Requerida

152

216

210

Falência Decretada

97

67

66

Recuperação Jud. Req.

26

72

47

Recuperação Jud. Def.

20

51

54

Recuperação Jud. Conc.

-

7

3

Rec. Extrajud. Req.

-

-

3

Recup. Extrajud. Homol.

-

-

1

 

ANÁLISE : JANEIRO a AGOSTO

 

 

Jan-Ago/07

Jan-Ago/08

Jan-Ago/09

 

 

 

Falência Requerida

1.960

1.505

1.595

Falência Decretada

1.050

656

538

Recuperação Jud. Req.

187

185

510

Recuperação Jud. Def.

138

128

361

Recuperação Jud. Conc.

10

8

53

Rec. Extrajud. Req.

6

5

9

Recup. Extrajud. Homol

1

1

4

 

 

  • 2017 Serasa Experian. Todos os direitos reservados.