Últimas Notícias

Notícias

Atividade do comércio registra a maior taxa de crescimento anual

03/09/2009

O movimento varejista nacional cresceu 0,7% em agosto, mantendo o mesmo ritmo de expansão verificado no mês anterior (julho/09), já livre das influências sazonais. De acordo com o Indicador Serasa Experian de Atividade do Comércio, houve crescimento de 1,4% na atividade do segmento de Combustíveis e Lubrificantes (após ter registrado estabilidade no mês anterior); crescimento de 0,8% no movimento do setor de Material de Construção (havia recuado 3,0% em julho) e avanço de 0,7% no segmento de Móveis, Eletroeletrônicos e Informática (seguindo uma alta de 1,4% no mês passado). Por outro lado, o destaque negativo ficou por conta do setor de Veículos, Motos e Peças registrando recuo de 1,9% em agosto frente ao mês imediatamente anterior.

Já na comparação anual, isto é, frente ao mesmo mês de 2008, agosto de 2009 registrou a maior taxa de crescimento do ano: alta de 6,3% em relação ao agosto de 2008, confirmando a trajetória de reativação da atividade do setor varejista brasileiro. O segmento de Móveis, Eletroeletrônicos e Informática, impactados favoravelmente pela retomada do crédito ao consumidor e pelas isenções tributárias, avançou 13,7% em agosto de 2009 em relação ao mesmo mês de 2008, sendo o principal destaque nesta base de comparação. Por sua vez, o setor de Tecidos, Vestuário, Calçados e Acessórios, beneficiado pelas temperaturas médias mais baixas do inverno deste ano e pela maior preferência dos consumidores por estes itens na aquisição dos presentes para o Dia dos Pais de 2009, em relação à esta mesma data comemorativa de 2008, apontou elevação de 11,7% comparativamente a agosto de 2008. O destaque de queda, na comparação anual, continua sendo (como vem sendo observado já há alguns meses) o segmento de Material de Construção (recuo de 15,4% em agosto/09 contra agosto/08), seguido pelo setor de Combustíveis e Lubrificantes (queda de 3,2% em agosto/09 na comparação anual).

No acumulado do ano de 2009, o Indicador Serasa Experian de Atividade do Comércio registrou crescimento de 4,3%, liderado pelo setor de Móveis, Eletroeletrônicos e Informática, com alta de 10,1%. Em seguida, destacam-se os setores de Tecidos, Vestuário, Calçados e Acessórios (alta de 3,0%) e de Veículos, Motos e Peças, com elevação de 2,6%. Os únicos segmentos que apresentaram queda de atividade no acumulado anual foram o de Combustíveis e Lubrificantes (-1,7%) e o de Material de Construção (-13,8%).

Metodologia

O Indicador Serasa Experian de Atividade do Comércio analisa eventos ocorridos em todo o Brasil e reflete a evolução da atividade do comércio varejista em âmbito nacional. O indicador considera as consultas registradas à base de dados da Serasa Experian de aproximadamente 6.000 empresas comerciais.

O ponto de partida e ferramental exclusivo é o banco de dados da Serasa Experian, uma das maiores empresas do mundo em informações e análises econômico-financeiras para apoiar decisões de crédito e negócios. A Serasa Experian é a única organização do Brasil que tem registros de todos os segmentos econômicos do país.

O Indicador Serasa Experian de Atividade do Comércio tem periodicidade mensal e nasce sob a marca Serasa Experian, que conjuga a força do nome Serasa no mercado brasileiro com a liderança mundial da Experian.

A Experian é líder global no mercado de informações, atuante em mais de 65 países de todos os continentes. Adquiriu o controle acionário da Serasa em junho de 2007. A partir da consumação do negócio, as duas empresas integraram pessoas, expertises, soluções e agora apresentam uma marca que representa uma identidade única. Uma já tinha amplo e profundo conhecimento do mercado brasileiro; a outra veio com experiência de atuação em mercados mais maduros. Hoje, a Serasa Experian oferece as mais modernas e inovadoras soluções de informação para apoiar validação de dados, decisões de crédito e de marketing direto, a empresas de todos os segmentos da economia, e de todos os portes.

  • 2017 Serasa Experian. Todos os direitos reservados.