Últimas Notícias

Estudos Econômicos

Busca por crédito cresce pelo terceiro mês consecutivo

17/06/2009

O Indicador Serasa Experian de Demanda das Empresas por Crédito registrou alta de 5,5% na procura por crédito em todo o Brasil no mês de maio, em relação ao mês anterior (abril/09). Foi a terceira alta mensal consecutiva na demanda das empresas por crédito, sinalizando consistência da atual trajetória de recuperação da atividade econômica a partir do segundo trimestre de 2009.

Em termos de variação anual, isto é, contra o mesmo mês do ano passado, maio/09 apresentou recuo de 4,6% ante maio/08, a menor queda em três meses neste critério de comparação (abril/09 havia recuado 13,0% diante de abril/08 e março/09 havia caído 6,6% perante março/08). No acumulado dos primeiros cinco meses de 2009, o recuo é de 7,6% em relação ao acumulado de janeiro a maio de 2008.

Indicador Serasa Experian de Demanda de Crédito – PJ

(*) Mensal

(**) Anual

Acum. Ano

mar/09

abr/09

mai/09

mar/09

abr/09

mai/09

mar/09

abr/09

mai/09

Total

5,8%

5,2%

5,5%

-6,6%

-13,0%

-4,6%

-6,7%

-8,4%

-7,6%

Por Região

CO

6,3%

0,9%

11,8%

-12,4%

-15,5%

1,8%

-8,3%

-10,2%

-7,8%

N

1,8%

18,5%

-7,3%

-1,6%

-6,4%

4,3%

-1,9%

-3,2%

-1,7%

NE

3,9%

0,1%

16,8%

3,6%

-13,4%

-14,6%

-3,0%

-5,8%

-8,0%

S

8,4%

3,0%

10,7%

-7,0%

-20,8%

4,4%

-8,8%

-12,2%

-9,0%

SE

5,7%

7,1%

0,5%

-8,5%

-9,5%

-6,4%

-7,0%

-7,7%

-7,4%

(*) sem ajuste sazonal
(**) em relação ao mesmo mês do ano anterior

A região que apresentou o maior crescimento na demanda das empresas por crédito em maio foi o Nordeste (alta de 16,8% em relação a abril/09), seguida pela região Centro-Oeste (elevação de 11,8%) e pelo Sul (10,7%). A região Sudeste cresceu apenas 0,5% a

sua demanda empresarial por crédito em maio, ao passo que houve recuo de 7,3% na região Norte. Estas duas últimas regiões haviam crescido fortemente as suas demandas empresariais por crédito em abril último como reflexo das medidas pontuais do governo em termos de reduções de cargas tributárias para motocicletas e produtos eletrodomésticos (medidas anunciadas em meados de março). Assim, é natural um certo refluxo na demanda de crédito por parte das empresas destas duas regiões (Norte e Sudeste) em maio.

(*) Mensal
(**) Anual
Acum. Ano
mar/09 abr/09 mai/09 mar/09 abr/09 mai/09 mar/09 abr/09 mai/09
Total 5,8% 5,2% 5,5% -6,6% -13,0% -4,6% -6,7% -8,4% -7,6%
Por Porte
MPE 6,1% 5,6% 5,9% -6,8% -13,4% -4,5% -6,9% -8,7% -7,8%
Médias 2,4% -1,0% -0,5% -3,9% -7,0% -6,7% -3,5% -4,4% -4,8%
Grandes 0,4% -1,0% 0,7% -0,9% -2,2% -1,3% -0,9% -1,2% -1,2%
(*) sem ajuste sazonal
(**) em relação ao mesmo mês do ano anterior

Na classificação por porte, as micro e pequenas empresas continuam apresentando boa recuperação nas suas demandas por crédito (alta de 5,9% em maio, contra 5,6% em abril e 6,1% em março). Contudo, tal movimento ainda não foi suficiente para tirar deste segmento a liderança na queda da demanda por crédito acumulada nos primeiros cinco meses de 2009 em relação ao mesmo período do ano passado: MPE (-7,8%), Médias Empresas (-4,8%) e Grandes Empresas (-1,2%).

(*) Mensal
(**) Anual
Acum. Ano
mar/09 abr/09 mai/09 mar/09 abr/09 mai/09 mar/09 abr/09 mai/09
Total 5,8% 5,2% 5,5% -6,6% -13,0% -4,6% -6,7% -8,4% -7,6%
Por Setor
Indústria 1,2% 7,8% 3,8% -10,1% -12,7% -4,6% -7,0% -8,6% -7,7%
Comércio 4,2% 5,6% 4,3% -8,1% -12,7% -5,8% -7,0% -8,5% -8,0%
Serviços 9,8% 3,9% 7,3% -3,5% -13,6% -3,4% -6,4% -8,4% -7,3%
(*) sem ajuste sazonal
(**) em relação ao mesmo mês do ano anterior

Na análise por setor econômico, o setor de Serviços se destacou na elevação da demanda por crédito em maio, apontando alta de 7,3%, seguido pelo Comércio (+4,3%) e Indústria (+3,8%). Entretanto, o que se nota é que no acumulado deste segundo trimestre (maio e abril), a recuperação da demanda por crédito mostra-se setorialmente bastante homogênea – Indústria (+12,0%); Serviços (+11,5%) e Comércio (+10,2%) – revelando que o atual processo de retomada da atividade econômica, iniciada pelo setor industrial, está se disseminando aos demais setores da economia.

 Metodologia do indicador

 Empresas

Construído a partir de uma amostra significativa de CNPJs, cerca de 1,2 milhão, consultados mensalmente na base de dados da Serasa Experian. A quantidade de CNPJs consultados, especificamente nas transações que configuram alguma relação creditícia entre as empresas e instituições do sistema financeiro ou empresas não financeiras, é transformada em número índice (média de 2008 = 100). O início é 2008. O indicador é segmentado por região geográfica, setor e porte.  

Serasa Experian

O Indicador Serasa Experian da Demanda das Empresas por Crédito, lançado em 17 de março de 2009, nasce sob a marca Serasa Experian, que conjuga a força do nome Serasa no mercado brasileiro com a liderança mundial da Experian.

A Experian é líder global no mercado de informações, atuante em mais de 65 países de todos os continentes. Adquiriu o controle acionário da Serasa em junho de 2007. A partir da consumação do negócio, as duas empresas integraram pessoas, expertises, soluções e agora apresentam uma marca que representa uma identidade única. Uma já tinha amplo e profundo conhecimento do mercado brasileiro; a outra veio com experiência de atuação em mercados mais maduros. Hoje, a Serasa Experian oferece as mais modernas e inovadoras soluções de informação para apoiar validação de dados, decisões de crédito e de marketing direto, a empresas de todos os segmentos da economia, e de todos os portes.

Os 400 mil clientes da Serasa Experian, que demandam cerca de 4 milhões de consultas por dia, em todo o Brasil, para realizar seus negócios com segurança, continuam contando, mais do que nunca, com a tradição, o pioneirismo e a sólida credibilidade da maior empresa do mercado de soluções de informações da América Latina.

A Serasa Experian reafirma o seu compromisso de gestão comprometida com a máxima qualidade para seus 2.600 profissionais, seus clientes, seus acionistas, seus fornecedores e a sociedade, promovendo o desenvolvimento sustentável.

  • 2017 Serasa Experian. Todos os direitos reservados.