Últimas Notícias

Notícias

Qualidade do crédito se recupera e atinge patamar pré-crise

21/05/2009

O inédito Indicador Serasa Experian de Qualidade do Crédito do Consumidor registrou alta no primeiro trimestre deste ano, em relação ao trimestre anterior (outubro, novembro e dezembro de 2008), atingindo o patamar pré-crise.

O novo indicador, que foi criado com base nos modelos de avaliação de risco de crédito utilizados pela Serasa Experian, avalia numa escala de 0 a 100 a qualidade de crédito do consumidor: quanto maior, melhor a qualidade de crédito, portanto menor e a probabilidade de inadimplência.

No momento de grande vulnerabilidade dos mercados, o Indicador Serasa Experian de Qualidade do Crédito, em todas as suas aberturas, vai trazer trimestralmente a geografia do risco.Quando se verifica uma melhor qualidade do crédito significa que há uma tendência ao declínio da inadimplência e daí, espaço para redução dos juros, ou seja, há um risco menor.

Para o presidente da Serasa Experian, Francisco Valim, “mensurar a qualidade do crédito é monitorar como a conjuntura econômica está impactando o perfil de risco das empresas e dos cidadãos. É perceber o comportamento social, dos tomadores de crédito diante desse cenário. E mais, é um grande instrumento para se avaliar se a política de crédito dos concedentes está sintonizada, adequada, com risco presente. Finalmente, dá a oportunidade de se discutir as melhorias possíveis em todo o sistema de crédito e do gerenciamento do risco, a exemplo da implantação de um cadastro positivo nos moldes dos mais avançados do mundo.”

O novo indicador da Serasa Experian aponta que o índice da qualidade do crédito do consumidor no primeiro trimestre de 2009 foi 79,0 pontos. No último trimestre de 2008 esse número fechou em 78,8 pontos mesmo patamar registrado no 3º trimestre de 2008, quando se iniciou o agravamento da crise financeira internacional com a quebra do banco Lehman Brothers, em 15 de setembro, nos Estados Unidos.

De acordo com os analistas da Serasa Experian, a qualidade de crédito já vinha apresentando tendência de queda em função do rápido aumento do endividamento de parte dos consumidores mais ativos no crédito, verificado a partir de 2007, agravado pelas medidas de aperto monetário elevação do IOF e da taxa básica de juros) executado em grande parte de 2008.

A alta verificada neste primeiro trimestre de 2009 recoloca a qualidade de crédito do consumidor num patamar superior ao verificado ao longo do segundo semestre de 2008 (período de agravamento da crise financeira internacional), porém, ainda ligeiramente abaixo nível médio verificado em 2007 (79,7).

Na análise regional, verifica-se que a região Sul está acima média, registrando a melhor marca, 83,9, seguida pelo Sudeste, com 79,3. Já a região Norte teve a pior qualidade de crédito, marcando 75,3. O Centro-Oeste (77,1) e o Nordeste (77,5) ficaram abaixo da média nacional.

Por faixa de renda, a classe que ganha até R$ 500 por mês é a que possui menor índice 73,5, evidenciando o maior endividamento de risco entre os consumidores deste segmento. A classe acima de R$ 10 mil registra o melhor indicador, 94, seguida pela renda de R$ 5 mil a 10 mil (92).

Metodologia do Indicador – O Indicador Serasa Experian da Qualidade de Crédito do Consumidor avalia, trimestralmente, o risco de crédito dos consumidores. É construído a partir dos scores computados a partir de uma amostra aleatória representativa de 450 mil pessoas físicas sem identificação, constantes da base de dados da Serasa Experian, com base nos modelos internos de avaliação de risco de crédito. O indicador varia numa escala de 0 a 100 e quanto maior, melhor é a qualidade do crédito (menor é a probabilidade de inadimplência). É segmentado por região geográfica e classe de rendimento mensal.

 

Cai qualidade de crédito das empresas e as grandes puxam a queda

O inédito Indicador Serasa Experian da Qualidade do Crédito das Empresas registrou queda no primeiro trimestre deste ano, em relação ao trimestre anterior (outubro, novembro e dezembro de 2008), puxado principalmente pelas grandes empresas.

O novo indicador, que foi criado com base nos modelos de avaliação de risco de crédito utilizados pela Serasa Experian, avalia numa escala de 0 a 100 pontos a qualidade de crédito das empresas: quanto maior, melhor a qualidade de crédito, portanto menor a probabilidade de inadimplência.

O índice nos três primeiros meses do ano registrou 95,7, muito próximo do registrado no último trimestre de 2008, 95,8, mesmo índice registrado no 3 º e 2º trimestre de 2008.

A queda da qualidade de crédito das empresas no 1º trimestre de 2009 foi determinada pelos recuos verificados nas médias e, principalmente, nas grandes empresas. Isto se deve ao fato de que o setor econômico mais atingido pela crise financeira foi o industrial e este é composto basicamente por médias e grandes empresas que, até então, mais demandavam crédito, por conta dos investimentos baseados na expansão do mercado doméstico e das exportações.

Apesar do recuo verificado na qualidade de crédito das grandes e médias empresas, estas continuam com qualidade de crédito superior às micros e pequenas empresas. No 1º trimestre de 2009, o Indicador Serasa Experian de Qualidade do Crédito para as micros e pequenas empresas atingiu 95,5 ao passo que para as médias empresas foi de 98.6 e para as grandes 98,5.

 

No corte regional, a mais alta qualidade de crédito das empresas encontra-se na Região Sudeste (96,2), seguida pela Região Sul (95,9). Abaixo da média nacional estão as empresas do Nordeste (95,2), Centro-Oeste (94,2) e Norte (92,5).

Na análise setorial, o comércio e a indústria registraram no 1º trimestre de 2009 qualidade de crédito abaixo da média nacional. Já o setor de serviços e o grupo de demais setores, o qual engloba as empresas financeiras, do setor primário e do terceiro setor situaram-se acima da média nacional, o que é bem coerente com o perfil do segmento.

 

Metodologia do Indicador – Empresas

 

Construído a partir de uma amostra significativa de CNPJs, cerca de 450 mil, constantes da base de dados da Serasa Experian. O início do indicador é o 1º trimestre de 2007. O novo indicador é segmentado por região geográfica, porte e setor de atuação. 

 

Serasa Experian

 

Os Indicadores Serasa Experian de Qualidade do Crédito do Consumidor e das Empresas, lançados em 21 de maio de 2009, nascem sob a marca Serasa Experian, que conjuga a força do nome Serasa no mercado brasileiro com a liderança mundial da Experian.

 

A Experian é líder global no mercado de informações, atuante em mais de 65 países de todos os continentes. Adquiriu o controle acionário da Serasa em junho de 2007. A partir da consumação do negócio, as duas empresas integraram pessoas, expertises, soluções e agora apresentam uma marca que representa uma identidade única. Uma já tinha amplo e profundo conhecimento do mercado brasileiro; a outra veio com experiência de atuação em mercados mais maduros. Hoje, a Serasa Experian oferece as mais modernas e inovadoras soluções de informação para apoiar validação de dados, decisões de crédito e de marketing direto, a empresas de todos os segmentos da economia, e de todos os portes.

  • 2017 Serasa Experian. Todos os direitos reservados.