Últimas Notícias

Pesquisas Serasa de Perspectiva Empresarial

Dia das Mães deve ter o pior faturamento desde 2006

28/04/2009

O empresário do comércio está menos otimista em relação ao
faturamento e às vendas físicas (quantidade vendida) neste Dia das Mães, em
relação à igual data de 2008. Apesar de não terem uma opinião claramente
definida para o faturamento na data de 2009, pois 32% dos entrevistados esperam
queda, 34% estabilidade e 34% aumento, na perspectiva histórica, desde 2006, é
a maior referência para o recuo (queda) esperado para o faturamento de um Dia
das Mães.


Apesar das grandes empresas do varejo serem as mais otimistas sobre o Dia das
Mães 2009, com 45% de seus empresários acreditando em elevação do faturamento,
outros 41% vislumbram a estabilidade em relação à igual data do ano passado. As
médias empresas seguem a mesma direção, com 39% de seus
executivos esperando aumento, 36% estabilidade e 25% queda no
faturamento. Já as pequenas empresas do comércio encontram-se totalmente sem
opinião formada a respeito do faturamento nessa data, 34% creem em decréscimo
no faturamento, 34% em manutenção e 32% em alta, na comparação com o Dia das
Mães 2008. Os estabelecimentos que esperam aumento apontaram uma média de 15,9%
e os da queda a média de 21%.


Na análise regional, o Norte é o mais otimista no que diz respeito ao
faturamento no Dia das Mães 2009: 39% dos empresários locais prevêem elevação,
35% estabilidade e 26% queda. Na sequência estão
o
Sudeste e o Centro-Oeste, cada um com 36% de seus varejistas acreditando na
alta; o Nordeste (35%) e o Sul (28%).


Nas vendas físicas (quantidade vendida) o perfil é semelhante ao do
faturamento:  34% dos entrevistados aguardam elevação, outros 34%
manutenção e 32% decréscimo neste Dia das Mães, na comparação com igual data de
2008. Também é a maior perspectiva de queda das vendas para um Dia das Mães,
desde 2006. Novamente as grandes empresas são as mais otimistas, com a
expectativa melhor definida: 54% esperam aumento das vendas, 33% manutenção e
apenas 13% queda. As pequenas empresas continuam indefinidas, 31% creem em
alta, 33% em estabilidade e 36% em recuo das vendas. As médias empresas se
dividem entre aumento e manutenção com 38% cada e 24% de queda. De qualquer
forma, as pequenas empresas são as menos otimistas, pois detêm o maior
percentual esperado para o decréscimo nas vendas: 36%. Os que apostam em
aumento das vendas apontam uma média de 15,7% e a queda média esperada é de
18,6%.


Em relação à quantidade vendida, as regiões encontram-se praticamente empatadas
na expectativa de alta, a Norte (40%), a Centro-Oeste (39%) e a Nordeste (37%).
A Sudeste tem 34% de seus empresários do comércio aguardando aumento nas
vendas, outros 34% em manutenção e 32% queda. A Sul é a região menos otimista,
em que 29% acreditam em aumento nas vendas, 34% em manutenção e 37% em
queda.


Os varejistas evidenciam que o lançamento de novos produtos, a variedade, a
maior qualidade e as promoções serão determinantes para o
crescimento das vendas no Dia das Mães 2009.


Os presentes apontados pelos varejistas como os mais demandados neste Dia das
Mães 2009 serão roupas, sapatos e acessórios (29%); flores ( 19%); celulares
(16%); eletrodomésticos (13%); perfumarias e cosméticos (7%); eletrônicos (5%);
jóias/ relógios (2%) e chocolates e doces (2%). Outros presentes com menor
representatividade foram: DVD´s, CD´s, livros, jantar e almoço em restaurante e
utensílios domésticos.


No Dia das Mães 2008,
os presentes mais procurados no
varejo foram: roupas, sapatos e acessórios (24%); celulares (22%);
eletrodomésticos (22%); flores (16%); perfumaria e cosméticos (5%); eletrônicos
(5%). Outros presentes procurados foram: chocolates e doces, jóias/ relógios,
jantar e almoço em restaurante, DVD´s, CD´s e livros.


As vendas à vista representarão 52% das vendas e as a prazo 48% no Dia das Mães
2009. As vendas à vista serão compostas por: dinheiro (43%), cartão de crédito
(22%), cheque (18%), cartão de débito (16%) e cartão da própria loja (1%). Na
modalidade a prazo, estão cartão de crédito parcelado (40%), cheque pré-datado
(35%),financiamento/crediário (21%), cartão de débito parcelado (3%) e cartão
da própria loja parcelado (1%). Os cheques pré-datados serão parcelados, na
média, em 4 vezes, o cartão de crédito em 5 e os financiamentos/crediários em
12 parcelas.


No Dia das Mães 2008, 45% das vendas foram à vista e 55% a prazo. A composição
dos pagamentos à vista foi: dinheiro (37%), cartão de crédito (22%), cheque
(21%), cartão de débito (16%), cartão da própria loja (2%) e outros (2%). Nas
vendas a prazo: cartão de crédito parcelado (32%), cheque pré-datado (32%),
financiamento ou crediário (20%), cartão de débito parcelado (4%), cartão da
própria loja parcelado (3%) e outros (9%).

Avaliação

    As incertezas
conjunturais decorrentes dos efeitos da crise global, com o crescimento do
desemprego e da inadimplência dos consumidores, se refletem nas expectativas
dos varejistas de todo o país para o Dia das Mães 2009. A maior participação
dos pagamentos à vista nas vendas evidencia que o consumidor deve buscar
alternativas de preços mais baixos para evitar o aumento do
endividamento.

     A
presença de flores como segunda opção de presente ilustra a situação, já que
roupas, sapatos e acessórios, em primeiro lugar, possuem uma enorme variedade
de preços. Nota-se que os produtos mais dependentes de crédito, tais como
celulares e eletrodomésticos, entre outros, devem perder posição, preferência
do consumidor na comparação Dia das Mães 2009/2008. Será uma data de produtos
mais baratos e dependentes das promoções do varejo para alavancar vendas,
sobretudo as de última hora.

     Cabe
destacar também que o consumidor vem gastando nos feriados prolongados de
abril, considerando que há o de 1º de maio, de forma que o consumidor deve
chegar com menos recursos disponíveis no Dia das Mães.

Metodologia

    A Pesquisa
Serasa Experian de Expectativa Empresarial para o Dia das Mães 2009 foi feita
pela Serasa entre os dias 30 de março e 3 de abril de 2009, com 1.008
executivos do setor do comércio de todo o país.

    A pesquisa
para o Dia das Mães realizada pela Serasa Experian começou a ser desenvolvida
em 2006. Trata-se de um levantamento estatístico com uma amostra de empresas
representativas do setor do comércio, dos portes pequeno, médio e grande e das
regiões Norte, Nordeste, Centro-Oeste, Sudeste e Sul.

  • 2017 Serasa Experian. Todos os direitos reservados.