Últimas Notícias

Estudos de Inadimplência

Inadimplência das empresas recua 17% em fevereiro

25/03/2009

De acordo com o Indicador Serasa Experian de
Inadimplência de Pessoa Jurídica
, em fevereiro de 2009 a inadimplência das
empresas apresentou queda de 17% frente a janeiro.

Já na variação anual (fevereiro de 2009 sobre fevereiro de
2008), o indicador apontou alta de 20,6% na inadimplência das pessoas
jurídicas. O aumento também foi verificado na variação acumulada (primeiro
bimestre de 2009 sobre o mesmo período de 2008), quando houve um crescimento de
25%.

No primeiro bimestre de 2009, o ranking da inadimplência
das empresas foi liderado pelos títulos protestados, com 41,5% de participação
no indicador. Nos dois primeiros meses de 2008, esta representação foi de
42,5%.

A seguir vêm os cheques devolvidos, que no acumulado de
janeiro e fevereiro de 2009 tiveram 39,4% de representatividade na
inadimplência das empresas. No mesmo período de 2008, o peso dos cheques sem
fundos foi de 38,3%.

Fecham o ranking as dívidas com os bancos, que foram
responsáveis por 19,1% da inadimplência das pessoas jurídicas no primeiro
bimestre de 2009. Em 2008, nos dois primeiros meses, tal participação foi de
19,2%.

Análise

Para os técnicos da Serasa Experian, o
aumento da inadimplência das pessoas jurídicas no primeiro bimestre de 2009
comparativamente ao mesmo período do ano passado é reflexo dos efeitos
negativos da crise financeira internacional sobre o nível de atividade
econômica, com a consequente demanda menor por crédito e o aumento da
inadimplência do consumidor, que chega ao caixa das empresas menos
capitalizadas. Muitas empresas foram afetadas com a recessão nos países mais
desenvolvidos, exportando menos.

Contudo, note-se que a inadimplência
continuou em desaceleração, dado que a alta de 20,6% ocorrida em fev/09 ante
fev/08 foi inferior aos 28,9% de jan/09 ante jan/08 e aos 36,1% de dez/08 ante
dez/07.

Na relação mensal, fevereiro comparado
com janeiro, o recuo da inadimplência é decorrência do efeito calendário. O
segundo mês do ano teve um número bem menor de dias úteis.

 

Valor médio das
dívidas

No acumulado de janeiro e fevereiro de
2009, o valor médio das dívidas com os bancos foi de R$ 4.604,96, com 3,9% de
elevação sobre o primeiro bimestre de 2008.

Os títulos protestados, por sua vez,
registraram nos dois primeiros meses de 2009 um valor médio de R$ 1.805,83, o
que representou 28,3% de aumento, na variação com o acumulado de janeiro e
fevereiro de 2008.

 

Por fim, os cheques sem fundos
tiveram, no primeiro bimestre de 2009, um valor médio de R$ 1.455,31,
configurando uma elevação de 16,5%, ante o mesmo período do ano
anterior.

Metodologia

O Indicador Serasa Experian de
Inadimplência de Pessoa Jurídica
, por analisar eventos ocorridos em todo o
Brasil, reflete o comportamento da inadimplência em âmbito nacional. O modelo
estatístico de múltiplas variáveis considera as variações registradas no número
de cheques sem fundos, títulos protestados e dívidas vencidas com instituições
financeiras.

 

A Serasa Experian é a maior empresa da
América Latina em pesquisas, informações e análises econômico-financeiras para
apoiar decisões de crédito e negócios e referência mundial no segmento.
Participa ativamente no respaldo às decisões de crédito e de negócios tomadas
em todo o Brasil, facilitando aproximadamente 4 milhões de negócios por dia,
para mais de 400 mil clientes.

  • 2017 Serasa Experian. Todos os direitos reservados.