Últimas Notícias

Estudos de Inadimplência

Inadimplência dos consumidores inicia 2009 com estabilidade

12/02/2009

A inadimplência dos consumidores registrou queda de 1,5% na comparação de
janeiro deste ano com dezembro de 2008, apontou o Indicador Serasa Experian
de Inadimplência de Pessoa Física
. O indicador revelou ainda que na
comparação entre janeiro de 2009 e janeiro de 2008, a inadimplência mostrou
alta de 12,7%, praticamente o mesmo ritmo verificado em dezembro de 2008 contra
dezembro de 2007 (aumento de 12,8%), sinalizando estabilidade na evolução da
inadimplência nestes últimos dois meses (veja gráfico abaixo).

Nota-se, ainda, que o ritmo de crescimento atual está bem abaixo do
verificado entre os anos 2001/2002/2003 e 2005/2006, quando foram registrados
picos de inadimplência. No primeiro intervalo, foi praticada uma política
monetária mais restritiva por conta do “apagão energético”, da crise Argentina
e, posteriormente, devido à crise eleitoral de 2002, determinando um ciclo de
aperto monetário no início da atual administração. O segundo período também foi
caracterizado por juros mais elevados visando o controle da inflação (choque
monetário de 2004/2005), o que acabou resultando em inadimplência mais
alta.

Em janeiro de 2009 o ranking de representatividade da inadimplência dos
consumidores foi liderado pelas dívidas com os bancos, com 43,6% de
participação no indicador. Em janeiro de 2007, esse percentual foi de
42,6%.

Em seguida, com representação de 36,8% em janeiro de 2009, estão as dívidas
com cartões de crédito e financeiras. No primeiro mês de 2008, tal participação
foi de 31%.

Os cheques devolvidos aparecem na terceira colocação do ranking, com 17,7%
de participação no indicador em janeiro de 2009, abaixo dos 24% registrados em
janeiro do ano anterior.

Fecham o ranking os títulos protestados, com representação de 1,9% no
primeiro mês de 2009. Esta representatividade, em janeiro de 2008, foi de
2,4%.

Valor médio das dívidas

Em janeiro de 2009, o valor médio das dívidas com os bancos foi de R$
1.417,36, com elevação de 2,8% na comparação com janeiro de 2008. Já as dívidas
com cartões de crédito e financeiras somaram, em janeiro de 2009, um valor
médio de R$ 402,63, o que representou 13,6% de alta, ante o primeiro mês de
2008.

Os títulos protestados, por sua vez, registraram em janeiro de 2009 um valor
médio de R$ 1.010,47, resultando em 8,2% de crescimento sobre janeiro do ano
anterior. Por fim, o valor médio dos cheques devolvidos no primeiro mês de 2009
foi de R$ 824,06, o que significou um aumento de 30,6%, quando comparado com
janeiro de 2008.

Análise

Para os técnicos da Serasa Experian, as férias, a menor demanda e a retomada
gradual do crédito colaboraram para a queda de 1,5% da inadimplência dos
consumidores em janeiro de 2009, na relação com dezembro de 2008.

Por outro lado, o aumento da inadimplência verificado na comparação janeiro
2009/2008 reflete não apenas o acentuado crescimento do crédito às pessoas
físicas, registrado em 2008, como também o impacto da crise financeira
internacional sobre a política de concessão de crédito por parte das
instituições financeiras.

As financeiras e os cartões de crédito aumentaram sua participação no
indicador, obtendo representatividade recorde. Os bancos continuam os líderes,
até mesmo porque são os maiores ofertantes de crédito.

Metodologia

O Indicador Serasa Experian de Inadimplência de Pessoa Física, por
analisar eventos ocorridos em todo o Brasil, reflete o comportamento da
inadimplência em âmbito nacional. O modelo estatístico de múltiplas variáveis
considera as variações registradas no número de cheques sem fundos, títulos
protestados, dívidas vencidas com instituições financeiras e cartões de crédito
e financeiras.

A Serasa Experian é a maior empresa do Brasil em pesquisas, informações e
análises econômico-financeiras para apoiar decisões de crédito e negócios e
referência mundial no segmento. Participa ativamente no respaldo às decisões de
crédito e de negócios tomadas em todo o Brasil, facilitando aproximadamente 4
milhões de negócios por dia, para mais de 400 mil clientes diretos ou
indiretos.

  • 2017 Serasa Experian. Todos os direitos reservados.