Últimas Notícias

Estudos de Inadimplência

Alta na inadimplência dos consumidores é a maior desde 2006

15/01/2009

A inadimplência dos consumidores aumentou 8% em 2008 na relação com 2007, revelou o Indicador Serasa Experian de Inadimplência de Pessoa Física. De acordo com o levantamento, a alta verificada é a maior desde o acumulado de janeiro a dezembro de 2006, quando houve evolução de 10,3% na inadimplência das pessoas físicas, frente ao mesmo período de 2005.

Na comparação de dezembro de 2008 com novembro último, a inadimplência dos consumidores apresentou alta de 2,5%. Já na variação dezembro de 2008 ante dezembro de 2007, o crescimento foi de 12,8%.

Em 2008 o ranking de representatividade da inadimplência dos consumidores foi liderado pelas dívidas com os bancos, com uma participação de 43,2% no indicador. Em 2007, esta representação foi de 40,1%. 

Em seguida estão as dívidas com cartões de crédito e financeiras, responsáveis por 33,7% da inadimplência dos consumidores em 2008. Em 2007, a participação dessas dívidas na inadimplência das pessoas físicas foi de 30,2%.

Na terceira colocação do ranking, com representação de 21%, em 2008, estão os cheques devolvidos. Em 2007, os cheques sem fundos tiveram 27,2% de participação no indicador. 

Fecham o ranking os títulos protestados, que em 2008 representaram 2,2% da inadimplência dos consumidores, enquanto em 2007 essa representação foi de 2,6%.

Valor médio das dívidas

Em 2008, o valor médio das dívidas com cartões de crédito e financeiras foi de R$ 395,24, o que representou uma elevação de 8,6% na comparação com 2007.

As dívidas com os bancos, por sua vez, tiveram em 2008 o valor médio de R$ 1.336,04, com crescimento de 3,8%, quando comparado com 2007. Já o valor médio dos títulos protestados, em 2008, foi de R$ 967,60, representando 9,5% de alta sobre 2007.

Por fim, os cheques devolvidos tiveram um valor médio de R$ 713,98 em 2008, o que significou um aumento de 16,8%, na relação com 2007.

Análise

Os técnicos da Serasa Experian afirmam que em 2008 a alta da inadimplência das pessoas físicasrefletiu a diminuição da renda disponível dos consumidores, que foi afetada pela inflação nos itens básicos, pelo crescente endividamento por parte da população em prazos mais longos, pela elevação dos juros, desde abril, e pela piora das condições de crédito no último trimestre do ano.

O aumento da SELIC, entre abril e setembro, e a elevação dos juros devido à incerteza dos mercados no último trimestre de 2008 frente à crise financeira global, penalizaram, sobretudo, os consumidores assíduos na utilização do cheque especial e do rotativo do cartão de crédito. Além disso, a menor oferta de crédito no 4º trimestre de 2008, com a concessão mais conservadora, em prazos mais curtos, atingiu os consumidores dependentes de crédito para rolar suas dívidas, ou seja, aqueles que pagam dívidas com novas dívidas.

Cabe notar que, diferentemente dos anos anteriores, em que na relação mensal, dezembro sobre novembro, a inadimplência caia por conta da utilização do 13º salário, utilizado pagar dívidas, em 2008 há um crescimento de 2,5%. Isso é conseqüência de dois fatores: para alguns consumidores, as compras de Natal foram priorizadas em relação ao pagamento de compromissos já assumidos, e para outros, o 13º salário não foi suficiente para pagar suas dívidas.

Metodologia

O Indicador Serasa Experian de Inadimplência de Pessoa Física, por analisar eventos ocorridos em todo o Brasil, reflete o comportamento da inadimplência em âmbito nacional. O modelo estatístico de múltiplas variáveis considera as variações registradas no número de cheques sem fundos, títulos protestados, dívidas vencidas com instituições financeiras e cartões de crédito e financeiras.

A Serasa Experian é a maior empresa do Brasil em pesquisas, informações e análises econômico-financeiras para apoiar decisões de crédito e negócios e referência mundial no segmento. Participa ativamente no respaldo às decisões de crédito e de negócios tomadas em todo o Brasil, facilitando aproximadamente 4 milhões de negócios por dia, para mais de 400 mil clientes diretos ou indiretos.

  • 2017 Serasa Experian. Todos os direitos reservados.