Últimas Notícias

Estudos de Inadimplência

Inadimplência das empresas recua 0,3% até outubro, revela Serasa Experian

26/11/2008

O Indicador Serasa Experian de Inadimplência de Pessoa
Jurídica
apontou, no acumulado de janeiro a outubro de 2008, uma ligeira
queda de 0,3% na inadimplência das empresas, quando comparado com o mesmo
período de 2007.

No entanto, de acordo com o levantamento da Serasa
Experian, houve, em outubro de 2008, um aumento de 7,5% na inadimplência das
pessoas jurídicas, na relação com setembro último. Já na variação anual -
outubro de 2008 sobre outubro de 2007 – a alta verificada foi de
9,2%.

O ranking de representatividade das
dívidas foi liderado, nos dez primeiros meses de 2008, pelos títulos
protestados, com 41,8% de participação no indicador. Até outubro do ano
passado, esta representação foi de 40,4%.

Os cheques devolvidos por falta de
fundos aparecem a seguir, com 39% de representação no acumulado de janeiro a
outubro deste ano. Em 2007, em igual período, tal participação foi de
38,2%.

Fecham o ranking as dívidas com os
bancos, com representatividade de 19,2% até outubro de 2008, menor que os 21,4%
de participação obtidos nos dez primeiros meses de 2007.

Valor médio das
dívidas

No período de janeiro a outubro de
2008 as dívidas com os bancos registraram um valor médio de R$ 4.396,90, com
alta de 7,3% ante o valor verificado no mesmo acumulado de 2007.

Quanto aos títulos protestados, o
valor médio obtido até outubro de 2008 foi de R$ 1.530,93, o que configurou 3%
de elevação sobre o valor somado nos dez primeiros meses de 2007.

Por fim, os cheques devolvidos por
falta de fundos tiveram no acumulado de janeiro a outubro de 2008 um valor
médio de R$ 1.309,16, resultando em 12,6% de crescimento, na relação com o
valor registrado no mesmo período de 2007.

Análise

Novamente, a inadimplência das
empresas está apresentando queda no acumulado do ano.
Para os técnicos da Serasa Experian, o crescimento da economia
doméstica, financiado pelo consumo e pelo crédito, tem favorecido o fluxo de
caixa das empresas durante a maior parte do ano, promovendo a pontualidade dos
pagamentos (fornecedores, capital de giro e investimentos) e as quedas de
inadimplência.

O indicador mostra uma alta
significativa, de 9,2%, na inadimplência das empresas na comparação outubro
2008/2007, que pode ter ocorrido pelo crédito mais caro e mais seletivo, como
primeiros sinais da crise no país.

A elevação da inadimplência entre
outubro e setembro de 2008, de 7,5%, além das possíveis justificativas
elencadas, conta também com um efeito calendário, pois outubro teve um dia útil
a mais que setembro de 2008.

Metodologia

 O Indicador Serasa Experian
de Inadimplência de Pessoa Jurídica
, por analisar eventos ocorridos em todo
o Brasil, reflete o comportamento da inadimplência em âmbito nacional. O modelo
estatístico de múltiplas variáveis considera as variações registradas no número
de cheques sem fundos, títulos protestados e dívidas vencidas com instituições
financeiras. É divulgado mensalmente desde 2002.

  • 2017 Serasa Experian. Todos os direitos reservados.