Últimas Notícias

Estudos de Inadimplência

Inadimplência dos consumidores aumenta 5,9% até maio, revela indicador da Serasa

12/06/2008

Nos cinco primeiros meses de 2008, houve um aumento de 5,9% na inadimplência
dos consumidores na comparação com o mesmo período de 2007. É o que revela o
Indicador Serasa de Inadimplência Pessoa Física, modelo estatístico de
múltiplas variáveis que considera as variações registradas no número de cheques
sem fundos, títulos protestados, dívidas vencidas com instituições financeiras
e cartões de crédito e financeiras.

Segundo o indicador da Serasa, uma empresa do grupo Experian, a alta também
foi observada na variação anual (maio de 2008 com maio de 2007). No período, a
inadimplência das pessoas físicas cresceu 3%. Na comparação entre maio de 2008
e abril último, o aumento registrado foi de 2,3%.

As dívidas com os bancos seguem liderando o ranking de representatividade da
inadimplência dos consumidores. De janeiro a maio deste ano as pendências com
as instituições financeiras tiveram participação de 43,2% no indicador, ao
passo que no mesmo acumulado de 2007 este percentual foi de 37,5%.

Em seguida estão as dívidas com cartões de crédito e financeiras, que nos
cinco primeiros meses de 2008 representaram 31,7% da inadimplência das pessoas
físicas, acima dos 31,2% de participação registrados no mesmo período de
2007.

Na terceira colocação estão os cheques devolvidos, com uma participação de
22,8% no acumulado de janeiro a maio de 2008. Nos cinco primeiros meses de 2007
essa modalidade de inadimplência teve representatividade de 28,6%.

Fechando o ranking, os títulos protestados tiveram de janeiro a maio deste
ano uma representação de 2,3% no indicador, enquanto no acumulado de janeiro a
maio de 2007, o peso dos protestos foi de 2,7%.

Valor médio das dívidas com cartões e financeiras aumentou 24,7%

De acordo com o indicador, as dívidas com cartões de crédito e financeiras,
de janeiro a maio deste ano, tiveram um valor médio de R$ 425,59, o que
representou uma alta de 24,7% na comparação com o mesmo acumulado de 2007.

As dívidas com os bancos, por sua vez, apresentaram nos cinco primeiros
meses de 2008 um valor médio de R$ 1.383,36, com elevação de 8,1% na relação
com o período de janeiro a maio do ano anterior.

Já os títulos protestados apresentaram nos cinco primeiros meses de 2008 um
valor médio de R$ 927,64, resultando em alta de 11,7% na comparação com o
período de janeiro a maio de 2007. Quanto aos cheques sem fundos, o valor médio
de janeiro a maio de 2008 foi de R$ 642,02, o que representou 6% de crescimento
na comparação com os cinco primeiros meses do ano passado.

Análise

O Indicador Serasa de Inadimplência Pessoa Física, nos cinco primeiros meses
de 2008, atingiu 5,9% ficando bem acima do verificado no mesmo período de 2007,
quando registrou uma queda de 1,4%. Nas comparações maio de 2008 com maio de
2007 e maio de 2008 com abril também são notados crescimento na inadimplência
do consumidor.

De qualquer forma, a inadimplência acumulada ainda está abaixo daquelas
constatadas nos mesmos meses de 2006 e 2005 e é bem inferior à expansão do
crédito.

Para os técnicos da Serasa, o maior endividamento da população, com
compromissos assumidos a longo prazo, e o aumento da inflação, que impacta,
sobretudo, nas despesas de aluguel e alimentação, resultando em menor renda
disponível, estão promovendo a elevação da inadimplência dos consumidores com
menos controle de seu orçamento doméstico.

Esse movimento de endividamento é confirmado pelo aumento da participação
dos bancos e das financeiras e cartões de crédito no índice total de
inadimplência, como também pelo aumento mais expressivo do valor médio das
dívidas.

Do lado dos concedentes de crédito, aqueles não organizados financeiramente
e sem critérios para a venda parcelada também contribuem para a elevação da
inadimplência das pessoas físicas.

Em contrapartida, o aumento do emprego formal e do crédito, que tem parte
utilizada para renegociação e troca de dívidas, atenuam uma evolução maior nos
registros de inadimplência.

Metodologia

O Indicador Serasa de Inadimplência Pessoa Física, por analisar eventos
ocorridos em todo o Brasil, reflete o comportamento da inadimplência em âmbito
nacional. É divulgado mensalmente pela Serasa, desde 2002.

A Serasa, uma empresa do grupo Experian, é a maior empresa do Brasil em
pesquisas, informações e análises econômico-financeiras para apoiar decisões de
crédito e negócios e referência mundial no segmento. Participa ativamente no
respaldo às decisões de crédito e de negócios tomadas em todo o Brasil,
facilitando aproximadamente 4 milhões de negócios por dia, para mais de 400 mil
clientes diretos ou indiretos.

  • 2017 Serasa Experian. Todos os direitos reservados.