Últimas Notícias

Estudos de Inadimplência

Alta na inadimplência dos consumidores no primeiro bimestre

13/03/2008

A inadimplência dos consumidores apresentou elevação nos dois primeiros
meses de 2008. Segundo o Indicador Serasa de Inadimplência Pessoa Física, a
alta registrada no acumulado de janeiro e fevereiro deste ano foi de 7,5% na
comparação com os dois meses iniciais de 2007.

Quando comparado fevereiro de 2008 com fevereiro de 2007, o indicador
apontou crescimento de 8% na inadimplência dos consumidores em todo o país. Já
na relação entre fevereiro deste ano e janeiro último, a inadimplência das
pessoas físicas recuou 1,7%.

As dívidas com os bancos lideraram o ranking de representatividade da
inadimplência dos consumidores nos primeiros dois meses de 2008, com uma
participação de 42,8% no indicador. No acumulado de janeiro e fevereiro do ano
passado essa representação foi de 36,5%.

Em segundo lugar ficaram as dívidas com cartões de crédito e financeiras com
31,1% de participação na inadimplência das pessoas físicas no primeiro bimestre
de 2008. No mesmo período de 2007 esse percentual foi de 31,4%.

Os cheques devolvidos aparecem em terceiro lugar, com representação de 23,8%
no indicador nos dois meses iniciais de 2008. No primeiro bimestre do ano
anterior essa modalidade obteve participação de 29,4% na inadimplência dos
consumidores.

Fechando o ranking, com discreta participação na inadimplência das pessoas
físicas, no acumulado de janeiro e fevereiro deste ano, estão os títulos
protestados com peso de 2,3%, menor que os 2,7% registrados no mesmo período de
2007.

O Indicador Serasa de Inadimplência revela ainda que o valor médio dos
registros com cartões de crédito e financeiras foi de R$ 377,78 nos dois
primeiros meses de 2008, o que representou uma elevação de 14,3% sobre o mesmo
acumulado de 2007. Já a alta do valor médio das dívidas com os bancos foi de
9,8% no primeiro bimestre deste ano, ante o mesmo período de 2007,
representando um valor médio de R$ 1.413,80.

Quanto aos cheques devolvidos, o valor médio nos primeiros dois meses de
2008 foi de R$ 633,67, com alta de 5,9% frente ao mesmo acumulado do ano
anterior. Também apresentando elevação está o valor médio dos títulos
protestados (R$ 917,45), com crescimento de 13,9% na comparação entre os dois
meses iniciais de 2008 e o mesmo período de 2007.

Análise

Segundo os técnicos da Serasa, o aumento da inadimplência dos consumidores
no primeiro bimestre de 2008 decorre do maior endividamento (a prazos mais
longos) da população, que carrega o parcelamento das compras do Dia das
Crianças e do Natal de 2007 e a pressão das despesas típicas de início de ano
(IPVA, IPTU, matrículas e compra de materiais escolares). O maior
comprometimento da renda do consumidor com dívidas também fica evidente na
comparação de fevereiro de 2008 sobre o mesmo mês de 2007, em que foi
registrado um crescimento de 8% na inadimplência.

No primeiro bimestre de 2008 ante igual período de 2007, a alta da
inadimplência, de 7,5%, está ligeiramente acima da verificada na relação do
primeiro bimestre de 2007 com 2006, quando o indicador apresentou uma evolução
de 7,3%. Apesar da alta no bimestre, o crescimento da inadimplência ainda é
inferior à expansão do crédito concedido.

Na relação mensal, fevereiro sobre janeiro de 2008, há uma queda de 1,7% na
inadimplência devido ao menor número de dias úteis no segundo mês do ano com a
ocorrência do Carnaval.

Os indicadores de inadimplência serão influenciados favoravelmente com a
prática do cadastro positivo sobre o crédito. Essa nova metodologia
possibilitará o estabelecimento de políticas mais adequadas aos diversos
tomadores de crédito, o que significará maior segurança nessas transações e,
portanto, redução de custos e ampliação de recursos e abrangência, tanto para
pessoa física quanto para pessoa jurídica.

Metodologia

O Indicador Serasa de Inadimplência Pessoa Física, por analisar eventos
ocorridos em todo o Brasil, reflete o comportamento da inadimplência em âmbito
nacional. O modelo estatístico de múltiplas variáveis considera as variações
registradas no número de cheques sem fundos, títulos protestados, dívidas
vencidas com instituições financeiras e cartões de crédito e financeiras.

O Indicador Serasa de Inadimplência é divulgado mensalmente pela Serasa,
desde 2002.

A Serasa, uma empresa do grupo Experian, é a maior empresa do Brasil em
pesquisas, informações e análises econômico-financeiras para apoiar decisões de
crédito e negócios e referência mundial no segmento. Participa ativamente no
respaldo às decisões de crédito e de negócios tomadas em todo o Brasil,
facilitando aproximadamente 4 milhões de negócios por dia, para mais de 400 mil
clientes diretos ou indiretos.

  • 2017 Serasa Experian. Todos os direitos reservados.