Últimas Notícias

Estudos Econômicos

Varejo registra alta nas vendas em 2007, revela indicador da Serasa

22/10/2007

Coerente com a Pesquisa Mensal do Varejo, do IBGE, que apresentou
no acumulado de janeiro a agosto um crescimento de 9,7% nas vendas do comércio
varejista, em todo o Brasil, o Indicador Serasa de Atividade do Comércio
confirma a evolução daquele período, com 9,8%, e agora, até setembro, o
indicador da Serasa totaliza 9,5%

O volume de vendas do comércio varejista nacional cresceu 9,5% de janeiro a
setembro de 2007, na comparação com o mesmo período de 2006, revela o Indicador
Serasa de Atividade do Comércio.

As vendas das lojas do varejo especializado (lojas de eletroeletrônicos,
veículos, materiais de construção etc.) cresceram 12,2% em relação ao mesmo
período do ano passado. Já as vendas dos hipermercados, supermercados e do
varejo de alimentos e bebidas (mercearias, açougues, quitandas, distribuidoras
de bebidas etc.) subiram 6,9% na comparação com os primeiros nove meses de
2006.

Quando comparado setembro de 2007 com setembro de 2006, as vendas do varejo
aumentaram 7,7%. O varejo especializado puxou a alta, com crescimento de 9,7%
no período. O volume de vendas dos hipermercados, supermercados e do varejo de
alimentos e bebidas aumentou 5,9%.

Já na relação mensal (setembro sobre agosto de 2007), as vendas do varejo
diminuíram 3,1%. No varejo composto pelos hipermercados, supermercados e o
varejo de alimentos e bebidas, as vendas ficaram praticamente estáveis (com
ligeira queda de 0,1%) , e no varejo especializado, o recuo foi de 5,7%.

Segundo os analistas da Serasa, o varejo continuou crescendo no acumulado do
ano em relação ao mesmo período de 2006, sobretudo no varejo especializado, por
conta da vigorosa expansão do crédito, do alongamento dos prazos de
financiamento, dos juros menores, do aumento do emprego formal, da queda da
inadimplência e da elevação da massa salarial. Estes mesmos fatores justificam
o crescimento do varejo na relação setembro de 2007 com setembro de 2006.

Cabe destacar que as evoluções, ao se considerar os últimos meses de 2006,
apresentarão crescimentos menores, pois neste período a economia brasileira já
estava aquecida, representando uma base forte.

Na comparação mensal, setembro sobre agosto de 2007, a queda (-5,7%) anotada
no varejo total e no comércio especializado, e a estabilidade das vendas do
comércio alimentício devem-se a agosto ser uma base elevada para vendas, devido
ao maior número de dias úteis e ao Dia dos Pais.

Metodologia

O Indicador Serasa de Atividade do Comércio analisa os eventos ocorridos em
todo o Brasil, que refletem o comportamento da evolução do volume de vendas do
comércio varejista. O modelo estatístico de múltiplas variáveis considera uma
amostra de 6.000 empresas das mais representativas do varejo em todo o
país.

O ponto de partida e ferramental exclusivo são as consultas registradas
pelas empresas que compõem a amostra ao banco de dados da Serasa, uma das
maiores empresas do mundo em informações e análises econômico-financeiras para
apoiar decisões de crédito e negócios. A Serasa possui em sua base de dados
informações de cerca de 5,6 milhões de empresas de todos os setores
econômicos.

  • 2017 Serasa Experian. Todos os direitos reservados.