Últimas Notícias

Estudos de Inadimplência

Maior atividade econômica favorece queda nos cheques sem fundos em 2007, revela Serasa

22/08/2007

O volume de cheques devolvidos, por falta de fundos, a cada mil compensados
recuou 6,9% na relação do acumulado dos sete primeiros meses deste ano com o
mesmo período de 2006, em todo o país. O indicador da Serasa apontou que de
janeiro a julho de 2007, foram devolvidos 20,2 cheques por mil compensados,
enquanto no ano passado houve 21,7 cheques devolvidos a cada mil
compensados.

Nos primeiros sete meses do ano, 908,0 milhões de cheques foram compensados
em todo o país, e 18,4 milhões foram devolvidos por falta de fundos. No mesmo
período de 2006, houve 1,01 bilhão de cheques compensados e 22,0 milhões de
devolvidos.

De acordo com a Serasa, em julho de 2007 foram devolvidos 19,1 cheques, por
insuficiência de fundos, a cada mil compensados, contra 21,3 cheques devolvidos
por mil compensados em julho de 2006. A queda verificada no período foi de
10,3%.

Os cheques compensados em julho deste ano totalizaram 131,7 milhões e os
devolvidos foram 2,5 milhões no mês. Em julho de 2006, houve um total de 139,9
milhões de cheques compensados e de 3,0 milhões de cheques devolvidos por falta
de fundos, no país.

Na variação mensal (julho de 2007 sobre junho de 2007) o índice de cheques
sem fundos a cada mil compensados permaneceu praticamente estável, com uma
ligeira evolução de 0,5%. Em junho de 2007, foram registrados 19,0 cheques
devolvidos a cada mil compensados. No mês, os cheques compensados totalizaram
121,4 milhões e os devolvidos, 2,3 milhões.

Para os analistas da Serasa, as melhores condições do consumidor em termos
de renda e emprego, sobretudo o formal (com carteira assinada), têm favorecido
a queda da inadimplência com cheques em relação a 2006. Esses fatos são
decorrentes da maior atividade econômica este ano.

O comportamento da inadimplência com cheques evidencia também que o
consumidor está com mais controle sobre suas dívidas com cheques pré-datados,
ou seja, há uma melhor cultura e educação financeira, por parte da população,
em relação à utilização do cheque como dívida (pré-datado).

Nos Estados brasileiros

*Ranking de cheques devolvidos a cada mil compensados, nos primeiros sete
meses de 2007, por Estado.

ESTADOS/REGIÕES JAN – JUL 2007

1 RORAIMA 91,6

2 AMAPÁ 89,6

3 MARANHÃO 61,5

4 ACRE 58,0

5 TOCANTINS 57,3

6 ALAGOAS 52,6

7 SERGIPE 45,1

8 PARÁ 43,5

9 RIO GRANDE DO NORTE 43,0

10 PARAÍBA 41,4

11 PIAUÍ 37,4

12 AMAZONAS 34,6

13 MATO GROSSO 31,4

14 BAHIA 29,9

15 RONDÔNIA 27,7

16 DISTRITO FEDERAL 26,3

17 GOIÁS 23,0

18 MATO GROSSO DO SUL 22,4

19 CEARÁ 22,4

20 ESPÍRITO SANTO 21,5

21 RIO DE JANEIRO 20,3

BRASIL 20,2

22 RIO GRANDE DO SUL 19,2

23 MINAS GERAIS 18,7

24 PARANÁ 18,4

25 SANTA CATARINA 18,1

26 PERNAMBUCO 17,7

27 SÃO PAULO 16,8

1 REGIÃO NORTE 42,2

2 REGIÃO NORDESTE 29,9

3 REGIÃO CENTRO-OESTE 25,0

4 REGIÃO SUL 18,6

5 REGIÃO SUDESTE 17,8

*O índice de cheques devolvidos por falta de fundos a cada mil compensados,
nos Estados do país, não deve ser analisado isoladamente. O total de cheques
compensados e o de cheques devolvidos, em cada Estado, influenciam na
interpretação do índice.

  • 2017 Serasa Experian. Todos os direitos reservados.