Últimas Notícias

Pesquisas Serasa de Perspectiva Empresarial

Cresce o otimismo do empresário brasileiro para o Dia das Crianças

09/10/2006

A Pesquisa Serasa de Perspectiva Empresarial para o Dia das Crianças 2006,
realizada com 1.012 empresas do comércio em todo o país, mostra que o otimismo
dos empresários do varejo sobre o faturamento volta a crescer, com 40% dos
entrevistados, após quedas sucessivas registradas a partir da Páscoa (44%). No
Dia das Mães, os otimistas eram 37%, no Dia dos Namorados, 35% e no Dia dos
Pais, 32%, sempre em relação à mesma data de 2005.

A nova pesquisa da Serasa considerou uma amostra de 1.012 empresas do
varejo, representativas de todo o país e segmentadas por porte (pequeno, médio
e grande) e região (Norte, Nordeste, Sul, Centro-Oeste e Sudeste). As
entrevistas foram realizadas entre os dias 11 e 18 de setembro.

A melhora se deve, sobretudo, à proximidade do recebimento da primeira
parcela do 13º salário, normalmente em novembro, que refletirá o aumento do
emprego formal e a recuperação da renda do trabalhador e também a perda de
fôlego (menor ritmo) no crescimento da inadimplência, registrado pelo Indicador
Serasa de Inadimplência, e na demanda por crédito de pessoa física, que mostram
que o consumidor está priorizando o pagamento das dívidas e, portanto, começa a
ter espaço para assumir novos compromissos neste final de ano.

Os empresários entrevistados que acreditam no aumento do faturamento (40%)
no Dia das Crianças, trabalham com uma perspectiva de crescimento médio de
16,3%. Outros 37% dos empresários vêem estabilidade no Dia das Crianças 2006
comparado com a mesma data do ano passado.

Os empresários mais otimistas são os das grandes empresas, com 59% deles
percebendo uma melhora no faturamento. A seguir, na perspectiva de evolução do
faturamento, aparecem os empresários das médias (49%) e pequenas (34%)
empresas. Estas últimas apostam mais na estabilidade (40%).

Nas regiões Nordeste e Norte, os empresários do varejo estão mais otimistas
para o faturamento da data, com 57% e 50%, respectivamente. O bom desempenho
das economias locais são determinantes para este ânimo. No Norte e Nordeste, o
turismo internacional crescente, a instalação de novas indústrias e os
benefícios sociais foram determinantes para esta perspectiva. Além disso, no
Norte, a exportação de minérios para a China e países desenvolvidos tem gerado
condições excepcionais de crescimento. As regiões menos otimistas são a Sul e a
Centro-Oeste, com perspectiva de crescimento de apenas 28% e 39%, na mesma
ordem. Estas regiões sofrem com a crise do agronegócio e com o real valorizado,
que impõe dura concorrência com os produtos importados, e , no conjunto,
pressionam a renda do consumidor local.

Quando analisadas as opiniões sobre vendas físicas (volume de quantidade
vendida), o otimismo para a data se situa em 39% e a estabilidade em 37%. Entre
aqueles que esperam crescimento nas vendas físicas, o aumento médio esperado é
da ordem de 14,4%. Novamente, as grandes empresas são as mais otimistas, de
acordo com a opinião de 62% dos empresários do varejo. A seguir estão as médias
(49%) e pequenas empresas (34%) que, novamente, crêem mais na estabilidade
(39%) do volume de vendas.

Para o Dia das Crianças 2006, as vendas à vista representarão 39% das
compras e as a prazo, 61%. Mais uma vez, as promoções e facilidades de
parcelamento, o crédito, do varejo determinarão a decisão do consumidor. Para
os empresários do setor, em relação às vendas à vista, o dinheiro terá uma
participação de 43%, o cheque de 36%, o cartão de crédito de 13%, o de débito
de 7% e os da própria loja de 1%. Nas vendas a prazo, o financiamento ou
crediário representarão 43% da modalidade, o cheque pré-datado 32%, o cartão de
crédito parcelado 21%, o cartão de débito parcelado ou pré-datado 2% e o cartão
da própria loja parcelado 2%.

De forma geral, o Dia das Crianças 2006 reúne melhores condições
conjunturais para um desempenho superior comparado à mesma data de 2005. Em
2006, o consumidor está melhor, o crédito maior, a inadimplência sob controle,
as taxas de juros menores e o varejo também cresce.

A Serasa divulga dois tipos de pesquisas a propósito do Dia das Crianças:
Nível de Atividade Econômica do Comércio: indicador baseado em dados reais das
consultas realizadas no banco de dados da Serasa, o único de alcance nacional
(pesquisa esta realizada também nas outras datas comemorativas relevantes para
o comércio); e a Pesquisa de Perspectiva Empresarial, a qual tem por objetivo
identificar as principais tendências da economia a partir do levantamento das
perspectivas dos empresários.

  • 2017 Serasa Experian. Todos os direitos reservados.