Últimas Notícias

Estudos de Inadimplência

Serasa registra recorde histórico de consumidores que pagaram dívidas e deixaram a lista de inadimplentes em 2005

09/12/2005

Um levantamento nacional da Serasa, maior empresa do Brasil em informações e
análises econômico-financeiras para apoiar decisões de crédito e negócios e
referência mundial no segmento, revela que, de janeiro a novembro de 2005,
houve um crescimento recorde do número de regularizações de pendências de
pessoas físicas, ante o mesmo período de 2004.

Segundo o levantamento inédito da Serasa, de janeiro a novembro, 10,5
milhões pagaram dívidas e deixaram a lista de inadimplentes, registrando a
maior regularização de pendências já registrada em onze meses. O número é 10%
maior do que o registrado em 2004. Já o número de pessoas que entraram na base
de inadimplentes cresceu menos, 6% em relação a janeiro a novembro de 2004.

A pesquisa revela ainda que em 2005 a maioria das anotações no cadastro de
inadimplência é de cheques sem fundos. Segundo o Indicador Serasa de
Inadimplência de Pessoa Física, de outubro de 2005, as anotações de cheques sem
fundos foram 37% do total, cartões de crédito e financeiras representam 33,2%,
o sistema financeiro (bancos) 27,8% e títulos protestados, 2%.

O registro dessas informações de inadimplência segue um processo formal, nos
termos do Código de Defesa do Consumidor, baseado em um contrato específico.
Antes de incluir o nome de uma pessoa no cadastro de inadimplentes, a Serasa
envia comunicação prévia, conforme determinação do Código de Defesa do
Consumidor.

Para os técnicos da Serasa, o recorde no número de baixas pode ser explicado
pela melhoria dos indicadores do mercado de trabalho e pela utilização de parte
do crédito consignado para saldar dívidas vencidas.

Com relação ao mercado de trabalho, a taxa de desemprego, que em outubro de
2004 era de 10,5%, caiu para 9,6% em outubro de 2005. No período janeiro a
outubro de 2005, o número de postos de trabalho, sobretudo o emprego formal,
cresceu cerca de 6,0%, quando comparado com igual período do ano anterior. A
massa salarial, por sua vez, cresceu 3,9% na comparação de outubro de 2005 com
outubro do ano passado. Já o crédito consignado teve expansão de 91,9% entre
outubro de 2004 e outubro de 2005.

  • 2017 Serasa Experian. Todos os direitos reservados.