Últimas Notícias

Estudos de Inadimplência

Número de regularizações de pendências registra alta recorde em 2004, revela estudo nacional da Serasa

31/01/2005

Levantamento aponta ainda recorde de pessoas atendidas no Serviço Gratuito
da Serasa de Orientação ao Cidadão em 2004

Um levantamento nacional da Serasa, maior empresa do Brasil em informações e
análises econômico-financeiras para apoiar decisões de crédito e negócios e
referência mundial no segmento, revela que, de janeiro a dezembro de 2004, foi
registrada uma alta recorde no número de regularizações de pendências de
pessoas físicas, ante o mesmo período de 2003.

Segundo o estudo da Serasa, de janeiro a dezembro, 10,2 milhões de pessoas
baixaram o nome da lista de inadimplentes, um crescimento de 5,2% no número de
baixas sobre 2003. Ao mesmo tempo, outras 12,72 milhões entraram na base de
dados de inadimplência, o que resultou em um crescimento de 2,5 milhões de
inadimplentes em 2004, contra 2,57 milhões em 2003, uma queda de 2,8%.

O levantamento revela ainda que a composição das anotações no cadastro de
inadimplência tem se alterado sensivelmente nos últimos cinco anos. Cheques sem
fundos (que representa a maior parte das anotações), em 2000 respondia por 48%
das anotações de inadimplência. Em 2004 essa participação caiu para cerca de
35%. Já pendências com cartões de crédito e financeiras, que eram 24% das
anotações, em 2000, passaram a representar 32%, em 2004. Dívidas no sistema
financeiro, respondiam por 16% das anotações de inadimplência em 2000 e
passaram para 28% em 2004.

O registro dessas informações de inadimplência segue um processo formal, nos
termos do Código de Defesa do Consumidor, baseado em um contrato específico.
Antes de incluir o nome de uma pessoa no cadastro de inadimplentes, a Serasa
envia comunicação prévia, conforme determinação do Código de Defesa do
Consumidor.

De acordo com os técnicos da Serasa, o aumento recorde do número de baixas
em 2004 é resultado da melhora do nível da atividade econômica, verificada no
ano passado, que abriu novas vagas de trabalho, reduziu o desemprego e melhorou
sensivelmente a massa salarial. Resulta, ainda, da opção do consumidor por
regularizar suas pendências financeiras e trocar dívidas caras por mais
baratas, a exemplo do crédito consignado em folha de pagamento. Para os
técnicos, o recorde de baixas no cadastro de inadimplentes é um resultado
positivo para o país, uma vez que sinaliza um aumento na capacidade de consumo
das famílias, o que impacta positivamente o crescimento futuro do PIB.

Atendimento no Serviço de Orientação ao Cidadão é recorde em
2004

O levantamento nacional da Serasa também revela que de janeiro a dezembro de
2004, o Serviço Gratuito de Orientação ao Cidadão da Serasa, em todo o Brasil,
registrou recorde de pessoas atendidas. Foram atendidas 1,73 milhão de pessoas,
o maior número já registrado pela empresa, na comparação doze meses, desde que
o serviço foi criado, em 1968.

Segundo o estudo, o número de pessoas atendidas nos doze meses do ano é
cerca de 4% maior do que o registrado em 2003, que tem a segunda maior marca,
1,66 milhão pessoas atendidas.

  • 2017 Serasa Experian. Todos os direitos reservados.