Últimas Notícias

Estudos de Inadimplência

Falências decretadas registram queda em 2004, revela estudo nacional da Serasa

19/01/2005

O volume de falências decretadas seguiu o ritmo de queda registrado em 2004
(com exceção do bimestre janeiro/fevereiro que teve alta de 1,9%) e fechou o
ano com um percentual 22,5% menor que 2003, revela pesquisa nacional da Serasa.
Foram decretadas 4.359 falências no ano, contra 5.625 em 2003.

As falências requeridas terminaram o ano com um decréscimo ainda maior que
as decretadas, 32,3%, em relação a 2003. Nos doze meses de 2004, foram
registrados 13.019 requerimentos de falências, enquanto 2003 terminou com
19.237 falências requeridas.

Ainda segundo a pesquisa, nos doze meses de 2004, o volume de concordatas
requeridas (528) registrou queda de 23,8%, na comparação com o ano anterior.
Foram requeridas 693 concordatas em 2003. No caso das deferidas, foram 419
concordatas no acumulado do ano, ante 524 em igual período de 2003, uma
diminuição de 20,0%.

Os números confirmam o bom desempenho da economia brasileira em 2004, uma
vez que todos os indicadores, conjuntamente, apresentaram taxas de variação
negativa. Nos últimos anos, apenas 2000 – um ano de forte recuperação nos
indicadores econômicos do país – apresentou um comportamento semelhante.

No mês de dezembro

As falências decretadas voltaram a cair em dezembro de 2004, após terem
apresentado alta no mês anterior (novembro). De acordo com o estudo da Serasa,
realizado por dias úteis, foram decretadas 421 falências no décimo segundo mês
de 2004, com média diária de 18,3 eventos, o que significou um decréscimo de
13,6% em relação ao mesmo mês de 2003, quando foram registradas 468 falências
decretadas, com uma média de 21,2 eventos por dia.

O volume diário de requerimentos de falências em dezembro de 2004 também
caiu. Segundo a Serasa, maior empresa do Brasil em pesquisas, informações e
análises econômico-financeiras para apoiar decisões de crédito e negócios e
referência mundial no segmento, foram requeridas 1.003 falências no décimo
segundo mês de 2004, com média diária de 43,6 eventos e queda de 30,1% em
relação a dezembro de 2003. No último mês de 2003, foram requeridas 1.373
falências, com 62,4 eventos/dia.

O estudo da Serasa mostra que o volume de concordatas requeridas por dias
úteis em dezembro de 2004 apresentou decréscimo de 44,7%, na comparação com o
mesmo mês de 2003. No décimo segundo mês do ano passado, foram requeridas 49
falências, com registro de 2,1 eventos por dia útil, contra 84 falências
requeridas em dezembro de 2003, com média diária de 3,8 eventos.

As concordatas deferidas totalizaram 36 em dezembro de 2004, com média
diária de 1,5 evento, uma queda de 51,6% em relação a dezembro do ano anterior.
No último mês de 2003 foram deferidas 69 concordatas, representando 3,1 eventos
por dia.

De acordo com os técnicos da Serasa, a performance da economia em 2004
explica os resultados obtidos, tanto no acumulado, quanto no mês de dezembro,
na medida em que a recuperação do poder de compra e o aquecimento dos negócios
em vários setores permitiram às empresas fazer frente aos seus compromissos sem
grandes sobressaltos.

Nesse sentido, o crescimento econômico experimentado em 2004 proporcionou ao
país um ambiente de negócios benéfico às empresas e também ao emprego, pois os
indicadores econômicos têm mostrado uma recuperação do volume de pessoas
empregadas, uma redução nas taxas de desemprego e um aumento na massa de
salários.

Segundo Laércio de Oliveira, diretor da Serasa, a perspectiva de uma taxa de
crescimento para 2005, ao redor de 4%, sinaliza que não teremos grandes
alterações no número de concordatas e falências em 2005.

  • 2017 Serasa Experian. Todos os direitos reservados.